Taxas de juros futuras têm viés de baixa e liquidez fraca

Taxas de juros futuras: às 9h27, o DI para janeiro de 2017 apontava 15,71%, ante 15,77% no ajuste de sexta-feira

São Paulo – Os juros futuros apresentam viés de baixa e liquidez fraca neste início de sessão.

Nesta segunda-feira, 7, de agenda esvaziada, as atenções voltam-se para Brasília, onde serão definidos os nomes que integrarão a comissão especial que vai analisar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A lista com 65 parlamentares deve ser apresentada até as 18 horas. Desta forma, o dia deve ser de intensa movimentação política.

A cautela em torno do processo de impeachment da presidente, no entanto, limita a baixa.

Às 9h27, o DI para janeiro de 2017 apontava 15,71%, ante 15,77% no ajuste de sexta-feira, enquanto o DI para janeiro de 2021 tinha taxa de 15,65%, de 15,68%.

Mais cedo, a pesquisa Focus do Banco Central revelou que a mediana das projeções para a inflação oficial em 2016 voltou a subir após uma semana de estabilidade em 6,64%. Agora, está em 6,70%.

A expectativa de retração do Produto Interno Bruto (PIB) no ano que vem passou de 2,04% para 2,31%. Já a projeção para a Selic no fim de 2016 avançou de 14,13% para 14,25%.