Saída de presidente da Cielo derruba ação na Bolsa

Após 8 anos no cargo, Rômulo de Mello Dias renunciou ao cargo para assumir o posto de diretor-executivo do Bradesco

São Paulo – As ações ordinárias da Cielo registravam perdas de 4,52% na mínima do dia. Os papéis eram comercializados a 31,89 reais.

O mercado repercute a saída de Rômulo de Mello Dias da presidência da Cielo. Após 8 anos no cargo, ele renunciou ao cargo para assumir o posto de diretor-executivo do Bradesco.

Que assumirá a presidência da Cielo será Eduardo Campozana Gouveia em janeiro de 2017. Atualmente, Gouveia é diretor-presidente da Alelo Brasil.

Em fato relevante, os conselheiros da companhia “manifestaram os votos de agradecimento pelo empenho, dedicação e significativa contribuição de Rômulo de Mello Dias.”

No Bradesco, Dias será responsável pela área de cartões do Bradesco, reportando-se ao vice-presidente Marcelo Noronha. Também irá permanecer como um dos membros indicados pelo banco no Conselho de Administração da Cielo.

“Temos pela frente um cenário intenso em desafios de mercado e a chegada de Rômulo Dias nos reforça os atributos em alcançá-los”, afirma o presidente executivo do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, em nota.

Hoje, as ações preferenciais do Bradesco registravam ganhos de 1,17%.