Queda dos preços do petróleo pressiona Wall Street

Às 13:31 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,79 por cento, a 17.706 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,82 por cento

Wall Street recuava nesta segunda-feira, acompanhando o tombo dos preços do petróleo às mínimas em quase sete anos após a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) terminar sem referência ao teto de produção na semana passada.

Às 13:31 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,79 por cento, a 17.706 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,82 por cento, a 2.074 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,75 por cento, a 5.104 pontos.

Os preços do Brent despencavam para as mínimas em anos, com o avanço do dólar encarecendo a commodity. A moeda norte-americana avançava pelo segundo dia consecutivo em relação a uma cesta de divisas.

Os papéis das petroleiras Exxon e Chevron recuavam cerca de 3 por cento, exercendo a maior influência negativa sobre o Dow e o S&P.

A queda dos preços do petróleo levou os índices a reverterem ganhos marcados no mercado futuro mais cedo, que ameaçaram dar continuidade aos ganhos de sexta-feira após os dados fortes sobre o mercado de trabalho divulgados na semana passada.

O relatório sólido de novembro mostrou que a economia está forte o suficiente para absorver uma alta de juros, que deve acontecer na reunião de 15 e 16 de dezembro do Federal Reserve, banco central norte-americano.

“Neste momento, um aumento de juros é dado como certo e se o Fed perder a oportunidade de aumentar os juros novamente na semana que vem, vai reintroduzir incertezas no mercado”, disse o economista-chefe para mercados do First Standard Financial, Peter Cardillo.