Promessas de Maia e tudo para você ler antes de a Bolsa abrir

Presidente da Câmara tenta ganhar apoio político para possível substituição de Temer

São Paulo – Leia as principais notícias desta quinta-feira (13) para começar o dia bem informado:

As quentes do dia

Rodrigo Maia já promete não tentar reeleição. O presidente da Câmara dos Deputados estaria tentando diminuir a resistência de outros presidenciáveis a seu nome, segundo o jornal Folha da São Paulo.

Alpargatas, da J&F, será vendida a fundo Cambuhy. O preço total do negócio é de R$ 3,5 bilhões, sendo R$ 14,25 o valor atribuído por ação ordinária e R$ 11,40 por preferencial, vendidas pela J&F.

JBS pagava “mensalinho” a fiscais sanitários. De acordo com o jornal Valor Econômico, processadora de proteína animal pagou propina de até R$ 20 mil a servidores para tentar flexibilizar regras sanitárias.

Reforma trabalhista vai ser sancionada com pontos polêmicos. Temer deve aprovar hoje a lei que dá força às negociações entre patrões e empregados, mas alterações em temas como o trabalho insalubre para gestantes e lactantes possivelmente ficará para depois, segundo o jornal O Estado de S. Paulo. Novas regras só poderão reger contratos assinados depois de novembro.

Política e mundo

MPF recorrerá de condenação de Lula para aumentar pena. Em nota, o MPF diz que vai pedir a reforma da decisão por manifestar “discordância em relação a alguns pontos da decisão, inclusive para aumentar as penas”.

Condenação de Lula amplia incerteza sobre eleições de 2018. Caso a sentença de Moro seja confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Lula ficará impedido de disputar um terceiro mandato presidencial. Em entrevista para o EXAME Hoje, cientista político da FGV disse que o efeito da condenação é a fragilização dos políticos tradicionais e o aumento da polarização entre os eleitores.

Nesta quinta sai minuta de MP da reforma trabalhista, diz Jucá. O líder do PMDB no Senado reafirmou o compromisso do governo em fazer a Medida Provisória sobre trabalho intermitente, gestantes, lactantes e jornada.

CMO aprova texto-base de projeto da LDO de 2018. O projeto tem meta de déficit primário para o setor público consolidado de 131,3 bilhões de reais, quinto resultado consecutivo no vermelho.

Planário do Senado aprova Raquel Dodge para PGR por 74 votos a 1. Raquel irá substituir o atual procurador-geral da República, Rodrigo Janot, cujo mandato termina no dia 17 de setembro.

TCU alerta sobre risco de não cumprimento da meta fiscal de 2017. O ministro pontuou que dos R$ 20,7 bi esperados pelo governo nas receitas previstas com novas concessões e permissões, apenas R$ 1,4 bi decorrentes de leilões de aeroportos têm previsão concreta de pagamento.

Deputado apresenta pedido de impeachment contra Trump. O democrata acusa o presidente de obstruir as investigações sobre a interferência russa nas eleições presidenciais do ano passado. Em entrevista, Trump disse que não culpa o filho por encontra com advogada russa.

Enquanto você desligou…

Com reforma e condenação de Lula, Bolsa ganha R$ 38 bi em um dia. O valor de mercado das empresas listadas na B3 fechou em 2,53 trilhões de reais. Só a Petrobras, que liderou a alta dos papéis durante parte do dia, ganhou em valor de mercado 7,21 bilhões de reais, fechando em 173,55 bilhões de reais.

Cemig se reúne com interessados em participação na Light. Na segunda-feira, o diretor financeiro informou que a Cemig já teve contato com 14 possíveis interessados na Light e que 12 desses confirmaram o interesse.

Meirelles indica Marcelo Barbosa para presidência da CVM. Formado em direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Barbosa leciona na Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Agenda do dia

Nesta quinta-feira, sai o IPP de junho dos EUA e da China. Também nos Estados Unidos, saem os pedidos de seguro-desemprego da semana e o balanço orçamentário de junho.