Petróleo cai em NY e sobe em Londres com rei Abdullah

A alta do petróleo Brent foi atribuída a especulações de que a demanda por petróleo poderá crescer na Europa como resultado das medidas de estímulo do BCE

Nova York – Os preços do petróleo recuaram em Nova York e subiram em Londres, em dia marcado pela morte do rei Abdullah, da Arábia Saudita, aos 90 anos (estimados).

O sucessor é seu irmão Salman, de 79 anos, e a expectativa é de que não haja mudanças na política do reino e de que Ali al-Naimi seja mantido como ministro do Petróleo saudita.

A alta do petróleo Brent foi atribuída a especulações de que a demanda por petróleo poderá crescer na Europa como resultado das medidas de estímulo do BCE.

“Na ausência de processo constitucional na Arábia Saudita, os papéis de membros sênior da família real e as tensões entre eles continuarão a gerar especulações de que a sucessão esteja para mudar. Como a longevidade da maioria dos homens envolvidos não pode ser garantida, a questão da sucessão continua a ser um fator importante de risco para o reino”, comentou o analista Crispin Hawes, da Teneo Intelligence.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para março fecharam a US$ 45,59 por barril, em baixa de US$ 0,72 (1,55%).

Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para março fecharam a US$ 48,79 por barril, em alta de US$ 0,27 (0,56%).

Fonte: Dow Jones Newswires.