Petrobras dispara após reajuste do diesel

Ao contrário do que aconteceu em junho, nova mudança agradou o mercado e ações sobem 5%

São Paulo – Dessa vez, o mercado gostou. A Petrobras (PETR3, PETR4) anunciou na noite de ontem um reajuste de 6% no preço do diesel nas refinarias e hoje seus papéis abriram com forte alta na BM&FBovespa.

Na máxima do dia, as ações PN já sobem 5,7%, enquanto as ON têm valorização de 5,58%.

A analista de petróleo do Itaú BBA, Paula Kovarsky, se disse surpresa com o anúncio e calcula que o aumento deve gerar um ganho de 1,3 bilhão de reais em geração de caixa ainda em 2012. Segundo ela, o segundo reajuste em tão pouco tempo foi proporcionado pelas tendências inflacionárias menores no Brasil, mostra um relatório.

Em relatório para clientes, os analistas da corretora Socopa consideram a notícia positiva para a empresa, mas lembram: “Apesar de ser o segundo aumento em menos de um mês, o preço do diesel ainda encontra-se defasado com o praticado no mercado internacional”.

Em meados de junho, a empresa anunciou um reajuste de 7,83% para a gasolina e de 3,94% para o diesel.

Na ocasião, a analista do Itaú, Paula Kovarsky, ressaltou que o mercado tinha a expectativa por um aumento de 15% no preço dos dois combustíveis, o que traria os preços para uma paridade internacional. Com a decepção com os números, os papéis da empresa desabaram na bolsa.