São Paulo – A Taesa (TAEE11) enviou à Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) um pedido de registro de oferta pública de até 1,6 milhão de debêntures simples, conversíveis em ações, em até três séries da terceira emissão da companhia. Cada papel valerá mil reais, totalizando 1,6 bilhão de reais na data de emissão.

A primeira série terá prazo de vencimento de cinco anos; a segunda, de oito e a terceira, de 12 anos. “A existência de cada série da emissão e a quantidade de debêntures a ser alocada em cada umas das séries serão definidas de acordo com a demanda das debêntures pelos investidores”, afirma a companhia, em nota enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ainda segundo o comunicado, a empresa diz que a oferta iniciará após a concessão de seu registro pela CVM, a publicação de inicio da oferta e a disponibilização do prospecto definitivo da oferta aos investidores.

Tópicos: Debêntures, Mercado financeiro, Energia elétrica, Taesa, Empresas abertas