São Paulo - A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) fez modificações na classificação de ratings de 20 empresas brasileiras de infraestrutura e projetos de transições financeiras.

As ações vêm na esteira do rebaixamento do rating soberano do Brasil de BB+ para BB- (longo prazo em moeda estrangeira) e de BBB- para BB (longo prazo em moeda local), nesta quarta-feira.

A S&P diz que acredita que "o perfil de crédito do Brasil se enfraqueceu ainda mais desde 9 de setembro do ano passado", na ocasião do último rebaixamento do país, e que "os desafios políticos e econômicos que o Brasil enfrenta permanecem consideráveis".

Veja abaixo as empresas que tiveram os ratings em escala global rebaixados para BB e os ratings em escala nacional rebaixados para brAA- (com perspectiva negativa):

-- Duke Energy International Geração Paranapanema S.A.;

-- Itaipu Binacional.

A agência afirmou o rating BB em escala global da Invepar e rebaixou a perspectiva da empresa de estável para negativa. O rating em escala nacional da companhia também foi rebaixado e de sua principal subsidiária Concessionária Auto Raposo Tavares de brAA- para brA+. A perspectiva para esses ratings é negativa.

Veja abaixo as empresas que tiveram os ratings em escala nacional rebaixados para brAA- (com perspectiva negativa):

-- Atlantia Bertin Concessões S.A.;

-- Rodovia das Colinas S.A.;

-- Triângulo do Sol Auto-Estradas S.A.;

-- Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A.;

-- EcoRodovias Concessões e Serviços S.A.;

-- Santos Brasil Participações S.A.;

-- Autopista Planalto Sul S/A.; and

-- Arteris S.A.

Veja abaixo as empresas que tiveram os ratings em escala nacional rebaixados para brAA-, mantidos em observação com implicações negativas:

-- CCR S.A.;

-- Autoban - Concessionária do Sistema Anhanguera Bandeirantes S.A.;

-- Concessionária da Rodovia Presidente Dutra S.A.; and

-- Rodonorte Concessionária de Rodovias Integradas S.A.

Veja as companhias que tiveram os ratings em escala nacional - em nível de emissão - para brAA-:

-- Cachoeira Paulista Transmissora de Energia S.A.;

-- Baesa - Energética Barra Grande S.A.;

-- CCR S.A.;

-- Autoban - Concessionária do Sistema Anhanguera Bandeirantes S.A.;

-- Concessionária da Rodovia Presidente Dutra S.A.

-- Autopista Planalto Sul S/A.;

-- Arteris S.A.;

-- Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A.;

-- Ecorodovias Concessões e Serviços S.A.; and

-- Santos Brasil Participações S.A.

A perspectiva para o rating da Cachoeira Paulista é negativa, enquanto a da CCR e suas subsidiárias permanecem em observação com implicações negativas.

Os ratings em escala nacional em nível de emissão da Rodovia das Colinas e da Triângulo do Sol Auto-Estradas foram rebaixadas para brAA.

Os ratings em escala nacional em nível de emissão da Auto Raposo Tavares e da Iracema Transmissora de Energia foram rebaixadas para brA+. A perspectiva da Iracema é negativa.

Finalmente, a Metrobarra teve seu rating em escalanional preliminar em nível de emissão foi rebaixado para brA+, com perspectiva negativa.

Tópicos: Infraestrutura, Rating, Agências de rating, Mercado financeiro, Standard & Poor's