São Paulo - A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) afirmou em BB o rating de crédito corporativo em escala global da Petrobras, mas cortou o perfil de crédito individual da companhia de b+ para b-.

O rating em escala nacional também foi rebaixado, de brAA para brA+. A perspectiva permanece negativa.

Em nota, a agência afirma que a perspectiva negativa reflete a dificuldade da Petrobras em melhorar sua estrutura de capital e manter a liquidez.

"Embora a diretoria da Petrobras tenha tomado medidas para melhorar a governança da companhia, priorizando a rentabilidade e liquidez sobre o crescimento da produção, variáveis exógenas pioraram, especialmente o ambiente político no Brasil, os preços das commodities e o câmbio."

Por isso, diz a S&P, o acesso da companhia ao mercado tem sido mais "desafiador", o que fez subir significativamente o seu nível de dívida, e o ritmo de desalavancagem provavelmente será menor.

Tópicos: Petrobras, Empresas, Capitalização da Petrobras, Estatais brasileiras, Petróleo, gás e combustíveis, Empresas brasileiras, Empresas estatais, Empresas abertas, Indústria do petróleo, Rating, Agências de rating, Mercado financeiro, Standard & Poor's