Aguarde...

Ações | 14/02/2012 18:44

Petrobras perde quase 5% e arrasta Bovespa

O mau humor com a petroleira cresceu nesta terça-feira após a teleconferência da empresa com analistas para tentar explicar o resultado decepcionante no quarto trimestre de 2011

Luiz Prado/Divulgação/BM&FBOVESPA

Pregão da Bovespa

O giro financeiro foi de R$ 4,647 bilhões

São Paulo - As ações da Petrobras intensificaram o movimento de baixa na reta final dos negócios, com perda de quase 5%, levando o Ibovespa a perder o nível dos 65 mil pontos no pior momento. O mau humor com a petroleira cresceu nesta terça-feira após a teleconferência da empresa com analistas para tentar explicar o resultado decepcionante no quarto trimestre de 2011.

Segundo operadores, a diretoria da Petrobras não foi convincente em suas explicações para o fraco resultado trimestral e revelou que está em andamento, neste momento, uma análise sobre os dados divulgados no ITR. A companhia suspeita que possa ter havido uma inversão de números específicos relacionados a serviços e custos de formação de estoques. Petrobras ON caiu 4,23% e a PN registrou baixa de 4,72%.

No final, o Ibovespa desacelerou um pouco a queda e fechou em65.038,53 pontos (-0,99%). Na mínima, o Ibovespa atingiu 64.826 (-1,32%) e, na máxima 65.855 (+0,25%). No mês, o índice acumula alta de 3,12% e, no ano, +14,60%.

Além de Petrobras,o tom externo negativo, dado pelo índice de vendas no varejo nos EUA em janeiro menor do que o estimado, conduziu a Bolsa paulista para o vermelho no fim da manhã. No meio da tarde, a notícia de que o Eurogrupo não se reunirá amanhã e sim fará uma teleconferência azedou ainda mais o humor do mercado. Com isso, as bolsas de NY ampliaram as quedas, influenciando também a Bovespa.

As ações da Vale deram uma contribuição negativa para a Bolsa hoje. A mineradora, que divulga balanço amanhã, após o fechamento do mercado também, operou em baixa na esteira da queda dos metais em Londres. O papel PNA caiu 1,94% e o ON, -2,64%.

Já Banco do Brasil, que divulgou hoje lucro recorde em 2011, teve um bom desempenho. BB ON subiu 4,09%. A instituição teve lucro líquido de R$ 12,1 bilhões em 2011, crescimento de 3,6% em relação a 2010.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados