São Paulo - A agência de classificação de risco Moody´s rebaixou o rating da Petrobras de Ba3 para B3 e cortou o perfil de crédito da companhia de b3 para caa2.

Também foi rebaixado o rating da Petrobras Argentina, que passou de B2 para B3. As notas de crédito de ambas companhias têm perspectiva negativa.

Em nota, a Moody´s informa que o rebaixamento da Petrobras se segue ao corte no rating soberano do Brasil. No caso da Petrobras Argentina, houve a influência da perspectiva de preços mais baixos para o petróleo nos próximos anos.

A agência ainda destaca que a piora no perfil de crédito da Petrobras considera a erosão da liquidez da companhia, o fluxo e caixa negativo, a alta alavancagem financeira, o risco de desvalorização da moeda local e os desafios operacionais em um ambiente difícil para o setor e para a economia.

"A empresa ainda enfrenta riscos significativos relacionados a investigações de corrupção", pontua a Moody´s, lembrando também que existem ações na Justiça contra a petrolífera.

Tópicos: Argentina, América Latina, Moody's, Petrobras, Empresas, Capitalização da Petrobras, Estatais brasileiras, Petróleo, gás e combustíveis, Empresas brasileiras, Empresas estatais, Empresas abertas, Indústria do petróleo, Rating, Agências de rating, Mercado financeiro