Londres - Os futuros de cobre e de outros metais básicos operam em alta nesta manhã, em reação a dados positivos de vendas de veículos da China.

Por volta das 10h40 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,3%, a US$ 4.590,50 por tonelada, após atingir mais cedo a máxima em oito dias de US$ 4.631,50 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre avançava 0,27%, a US$ 2,0790 por libra-peso, às 11h11 (de Brasília).

Em janeiro, as vendas de novos carros na China subiram 9,3% na comparação anual, a 2,23 milhões de unidades, graças a um programa de incentivo fiscal que beneficia veículos pequenos.

A China é o maior consumidor mundial de cobre e de outros metais básicos.

Expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) adie o aperto de sua política monetária, diante da desaceleração da economia global, também favorecem o apetite por metais.

Entre outros metais na LME, o tom era igualmente positivo. No horário acima, o alumínio para três meses subia 1,5%, a US$ 1.539,00 por tonelada, enquanto o zinco tinha alta de 1,7%, a US$ 1.726,00 por tonelada, o níquel aumentava 0,5%, a US$ 8.395,00 por tonelada, o chumbo ganhava 1,1%, a US$ 1.742,00 por tonelada, e o estanho avançava 1,4%, a US$ 15.840,00 por tonelada. 

Tópicos: Carros, Autoindústria, Veículos, Ásia, China, Metais