Nova York - O euro subiu diante do dólar e do iene, depois de o Banco Central Europeu (BCE) não anunciar nenhum novo relaxamento de sua política monetária. Alguns participantes do mercado esperavam medidas do BCE para combater o risco de deflação. A libra também subiu diante do dólar, depois de o Banco da Inglaterra (BoE) manter sua política monetária inalterada.

"Pelas informações atuais, eles parecem bastante longe de um relaxamento", disse o estrategista Jens Nordvig, da Nomura Securities, referindo-se ao BCE. Para o economista Carsten Brzeski, do ING Bank, "o fato de Mario Draghi ter mencionado o impacto do câmbio na inflação é, em nossa opinião, um sinal claro de que o BCE não gostaria de ver mais fortalecimento do euro".

O iene caiu frente ao dólar depois da divulgação do indicador de pedidos de auxílio-desemprego feitos na semana passada nos EUA. O dólar australiano subiu diante do dólar em reação ao informe de que as vendas no varejo na Austrália cresceram 1,2% em janeiro, enquanto a expectativa era uma expansão de 0,4%. O superávit comercial da Austrália em janeiro também superou as previsões.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3862, de US$ 1,3744 ontem; o iene estava cotado a 103,10 por dólar, de 102,26 por dólar ontem. Frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 142,90 ienes, de 140,54 ienes ontem. O franco suíço estava cotado a 0,8804 por dólar, de 0,8876 por dólar ontem, e a 1,2204 por euro, de 1,2198 por euro ontem. A libra estava cotada a US$ 1,6742, de US$ 1,6666 ontem. O dólar australiano estava cotado a US$ 0,9092, de US$ 0,8956 ontem.

Entre as moedas de países emergentes,o dólar recuou 0,62% frente ao peso mexicano, para 13,1606; o dólar caiu 0,55% diante do won sul-coreano, para 1.065,70; o dólar subiu 0,04% diante da lira turca, para 2,1793; o dólar caiu 0,74% frente à rupia indiana, para 60,929; o dólar caiu 0,53% diante do rand sul-africano, para 10,6106; o dólar subiu 0,25% diante do rublo, para 36,174.

Tópicos: Câmbio, Dólar, Moedas, Euro