Aguarde...

Retorno | 06/12/2011 11:13

Eike pode voltar a mercado de dívida após OGX bater concorrentes

Empresário estaria procurando levantar recursos no mercado de dívida, após suas empresas venderem cerca de US$ 7,3 bilhões em ações nos últimos cinco anos

Boris Korby, da

Divulgação/BM&FBovespa

Eike Batista, presidente da EBX

Investidores podem fugir dos papéis da OSX porque o maior cliente da empresa é a própria OGX, que ainda não produz petróleo

Nova York - O bilionário Eike Batista avalia voltar a fazer uma captação no exterior para levantar recursos para a OSX Brasil SA após os títulos da OGX Petróleo e Gás Participações SA, que marcaram a estreia do grupo no mercado de dívida há seis meses, baterem papéis com classificação similar.

O diretor financeiro da OSX, Roberto Monteiro, disse em 1º de dezembro que a fabricante de navios pode vender papéis no exterior pela primeira vez para ajudar a financiar a construção de uma plataforma de petróleo. O rendimento dos papéis da emissão de US$ 2,56 bilhões da OGX subiu 42 pontos-base, ou 0,42 ponto percentual, desde a oferta em maio, para 8,97 por cento, segundo dados compilados pela Bloomberg. O rendimento de títulos de dívida global de dívida mundial com classificação B, a mesma da OGX, disparou 155 pontos-base, segundo indices do Bank of America Corp.

Eike Batista, de 55 anos, estaria procurando levantar recursos no mercado de dívida, após suas empresas venderem cerca de US$ 7,3 bilhões em ações nos últimos cinco anos, para financiar investimentos em energia, mineração e transporte. Investidores podem fugir dos papéis da OSX porque o maior cliente da empresa é a própria OGX, que ainda não produz petróleo, e a demanda por ativos de alto risco continua fraca em meio à crise da dívida europeia, disse Bevan Rosenbloom, estrategista de crédito do Citigroup Inc. em Nova York.

“No que diz respeito a títulos, para uma companhia que basicamente tem um cliente, não estou totalmente convencido que haja necessariamente um mercado para esse tipo de coisa”, disse Rosenbloom em entrevista por telefone. “Não há exatamente um negócio externo sustentando a OGX, o que faz isso soar um pouco especulativo para mim. Quando a OGX captou, o momento era bom. As coisas estavam quietas em relação à volatilidade global. Não é o caso agora.”

Empréstimo bancário

Os papéis da OGX pagam 575 pontos-base a mais do que os títulos do governo brasileiro com vencimento em 2019, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. A empresa tem classificação de risco cinco níveis inferior ao grau de investimento na escala da Standard & Poor’s e seis níveis inferior à nota soberana. A OSX não tem classificação.

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados