Aguarde...

Ações | 11/06/2012 16:30

Como a Gafisa subiu 30% em dois dias - e por que a festa pode ser curta

Mercado gostou da maneira como deve ser feita a aquisição dos 20% restantes da Alphaville Urbanismo, mas continua cético sobre os fundamentos

Alexandre Battibugli/EXAME.com

Obra da Gafisa em São Paulo

Obra da Gafisa em São Paulo: empresa subiu quase 30% em dois pregões

São Paulo – Ao lado de outras construtoras, as ações da Gafisa (GFSA3) vinham amargando constantes quedas e se destacando entre as baixas do Ibovespa. Na sexta-feira, porém, a empresa teve um pregão de forte alta e os papéis subiram 16,43% naquele dia. Depois de disparar desta maneira, muitos poderiam esperar uma valorização leve ou até queda no pregão de hoje, mas os papéis estão passando bem longe disso. No maior preço registrado até agora durante o pregão, a alta das ações já chega a 12,9%.

A empresa anunciou no início do mês que compraria 20% restantes da Alphaville Urbanismo, assumindo 100% da empresa. Até ai, nenhuma surpresa. Isso porque o processo de aquisição da companhia começou em 2006, com uma fatia de 60% comprada pela Gafisa, continuou em 2010, com mais 20% adquiridos, e, como a própria empresa já havia sinalizado, deve terminar neste ano, com a conclusão da compra anunciada dos 20% restantes.

Tanto não foi surpresa que nos pregões após o anúncio, as ações da Gafisa caíram, como vinha acontecendo há um tempo. Na noite do dia 6 de junho, porém, a empresa informou como faria para pagar a nova fatia comprada.

A Gafisa vai emitir 70,25 milhões de ações para completar a operação, valor estimado com base no preço de 5,11 reais por ação, apurado pela média diária da cotação de um determinado período.

O mercado recebeu bem a notícia e no dia seguinte, feriado no Brasil, os papéis da empresa em Nova York subiram 9%. O primeiro pregão aqui no país após a notícia foi o da última sexta-feira, que terminou com a alta de 16,43%.

O preço por ação foi contestado por acionistas da Alphaville Urbanismo, que acreditam que a compra deveria ser feita por um valor de emissão de 3,70 reais, com a emissão de 97.055.876 ações, o que elevaria a diluição dos acionistas da Gafisa. A Gafisa, por sua vez, acredita que o valor pedido por esses acionistas é contratualmente equivocado, conforme aponta comunicado.

Preço final

“Acreditamos que os detalhes sobre o financiamento da operação descartam uma diluição significativa para as ações, pois os investidores estavam preocupados com o possível aumento na alavancagem se a Gafisa optasse por pagamento em dinheiro”, afirmaram os analistas do Santander Alexandre Amson e Fabiola Gama.

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados