São Paulo - Os maiores acionistas da Cetip estão dispostos a aceitar a maior parte dos termos da oferta de aquisição não solicitada da rival BM&FBovespa, disseram três fontes familiarizadas com o tema nesta sexta-feira.

Segundo as fontes, que pediram para ficar anônimas porque as deliberações sobre a questão permanecem privadas, alguns membros do conselho da Cetip querem que a BM&FBovespa limite o alcance do trabalho de due diligence. A oferta da BM&FBovespa, revelada na semana passada, avalia a Cetip em 10,8 bilhões de reais.

Embora o conselho se sinta "confortável" com a proposta de 41 reais por ação que a BM&FBovespa apresentou, alguns membros gostariam de ver uma leve melhora na oferta, disse a primeira fonte.

Uma possibilidade seria permitir que acionistas da Cetip recebam juros pela Selic sobre o preço por ação oferecido em uma data anterior, até que o acordo seja concluído, disse a fonte.

As fontes afirmaram que a Cetip pretende dar uma resposta à BM&FBovespa, décima maior bolsa do mundo em valor de mercado, a partir da semana que vem. A companhia divulga seu resultado do quarto trimestre em 3 de março.

Uma porta-voz da Cetip não respondeu um pedido de comentários.

A BM&FBovespa havia apresentado uma oferta não vinculante de 39 reais por ação em novembro, que a Cetip rejeitou afirmando que não refletia de maneira justa o valor das operações da empresa.

A primeira fonte disse que a oferta foi rejeitada rapidamente porque sua natureza não vinculante ameaçava desestabilizar as relações da administração com a equipe.

Texto atualizado às 8h18.

Tópicos: Ações, Bolsas de valores, Bolsas, Cetip, Empresas, Serviços financeiros, Empresas americanas