Londres - Os preços do petróleo Brent recuavam nesta quinta-feira, após o último comunicado do banco central norte-americano (Fed) apresentar um tom menos brando do que alguns operadores do mercado esperavam, gerando temores de que o regime de maior liquidez, que tem sustentado os preços das commodities, pode acabar em breve.

Contudo, o Brent ainda caminha para encerrar outubro com seu quarto ganho mensal em cinco meses, em meio a interrupções no fornecimento da Líbia, que têm mantido a oferta reduzida.

Às 13h15 (horário de Brasília), o Brent perdia mais de 1 por cento, a 108,67 dólares por barril, enquanto os futuros do petróleo dos Estados Unidos recuavam 0,47 por cento, a 96,32 dólares.

"O Fed foi menos brando do que se pensava, e alguns acham que a redução gradual (da flexibilização monetária) poderia vir já em dezembro", disse Carsten Fritsch, analista do Commerzbank em Frankfurt.

"Mas a interrupção do fornecimento acontecendo na Líbia deve limitar qualquer."

Tópicos: Líbia, África, Energia, Petróleo, Preços