Em queda

São Paulo - A Ambev (ABEV3) perdeu quase R$ 14 bilhões em valor de mercado em fevereiro, o maior tombo entre as empresas listadas na BM&FBovespa.

A cifra é maior do que todo o valor de mercado do Pão de Açúcar (PCAR4) no fim do mês passado, em torno de R$ 12,4 bilhões.

O segundo lugar no ranking de perdas ficou com a Cielo (CIEL3), que viu seu valor de mercado cair de R$ 63,6 bilhões em janeiro para R$ 58,2 bilhões em fevereiro.

Navegue pelas fotos e descubra quais foram as 30 empresas da Bolsa brasileira que mais perderam valor de mercado no mês passado, segundo levantamento feito pela consultoria Economática a pedido de EXAME.com.

Tópicos: AES Tietê, AES, Empresas americanas, Serviços, Empresas, Bancos, Holdings, Serviços financeiros, Alfa, Ambev, Bebidas, Bebidas e fumo, Empresas belgas, Empresas abertas, Arezzo, Roupas, calçados e acessórios, Ações, B2W, Varejo, Comércio, Empresas de internet, Empresas brasileiras, Banco do Brasil, BR Properties, Imóveis comerciais e shoppings, Indústria de eletrodomésticos, CCR, Setor de transporte, Cetip, Cielo, Coelce, Energia elétrica, Empresas italianas, Comgás, Água, gás e saneamento, Empresas inglesas, Economática, Eletrobras, Estatais brasileiras, Empresas estatais, Telecomunicações, Grupo Jereissati, Indusval, Iochpe-Maxion, Equipamentos, máquinas e peças, Linx, Minerva, Alimentos processados, Carnes e derivados, Multiplus, Serviços diversos, Programas de fidelidade, Brasil Telecom, Oi, 3G, Telemar, Operadoras de celular, Empresas portuguesas, Paranapanema, Siderurgia e metalurgia, Porto Seguro, Setor de seguros, Qualicorp, Setor de saúde, Renova Energia, Sanepar, Somos Educação, Setor de educação, SulAmérica, Totvs, Tecnologia da informação, Empresas de tecnologia, WEG