Em alta

São Paulo - O Bradesco (BBDC4) ganhou cerca de R$ 17,3 bilhões  em valor de mercado em fevereiro, o maior salto entre as empresas listadas na BM&FBovespa.

A cifra é maior do que todo o valor de mercado da Hypermarcas (HYPE3) no fim do mês passado, em torno de R$ 15,9 bilhões.

O segundo lugar no ranking de ganhos ficou com a Vale (VALE5), que viu seu valor de mercado subir de R$ 45,2 bilhões em janeiro para R$ 54,5 bilhões em fevereiro.

Navegue pelas fotos e descubra quais foram as 30 empresas da Bolsa brasileira que mais ganharam valor de mercado no mês passado, segundo levantamento feito pela consultoria Economática a pedido de EXAME.com.

Tópicos: B2W, Lojas Americanas, Varejo, Empresas, Comércio, Empresas brasileiras, Ações, BB Seguridade, Bovespa, Bolsas de valores, BM&FBovespa, Serviços financeiros, Empresas abertas, BR Malls, Shopping centers, Imóveis comerciais e shoppings, Bradesco, Bancos, Braskem, Química e petroquímica, BRF, Sadia, Alimentação, Alimentos processados, Carnes e derivados, Cosan, Atacado, CSN, Siderúrgicas, Siderurgia, Siderurgia e metalurgia, Economática, Elektro, Energia elétrica, Empresas espanholas, Serviços, Embraer, Setor de transporte, Empresas de tecnologia, Engie, Hypermarcas, Indústrias em geral, Itaú, Itaú Unibanco, Itaúsa, JBS, Klabin, Papel e celulose, Papel e madeira, Kroton, Setor de educação, Multiplan, Natura, Indústria de cosméticos, Petrobras, Capitalização da Petrobras, Estatais brasileiras, Petróleo, gás e combustíveis, Empresas estatais, Indústria do petróleo, Pão de Açúcar, Supermercados, Empresas francesas, RaiaDrogasil, Restoque, Sabesp, Água, gás e saneamento, Santander, Telefônica, Telecomunicações, TIM, 3G, Operadoras de celular, Empresas italianas, Holdings, Ultrapar, Vale, Mineração, Via Varejo