Rio de Janeiro - A Abril Educação anunciou nesta terça-feira que fez pedido para realizar uma oferta primária e secundária de cerca de 600 milhões de reais em units, com parte dos recursos a serem levantados com a venda novos papéis voltada para aquisições.

A companhia, que no início de fevereiro afirmou que planeja realizar mais duas a quatro aquisições de empresas neste ano, fará uma oferta primária, que será usada em compras de ativos, de 150 milhões de reais em units e uma secundária de 450 milhões.

Os papeis da oferta secundária serão vendidos por acionistas que incluem a família Civita, do grupo Abril, e por BR Educacional Fundo de Investimento em Participações e por FIP Brasil de Governança Corporativa.

Os coordenadores da oferta são BTG Pactual, Itaú BBA, Bank of America Merrill Lynch, Credit Suisse e Bradesco BBI.

Às 11h16, as units da Abril Educação operavam com oscilação positiva de 0,04 por cento, cotadas a 48,97 reais.

O anúncio do registro da oferta, que ocorre em um momento de retomada do mercado de capitais do país com operações que envolvem ofertas públicas iniciais de empresas como Smiles e BB Seguridade, foi feito após a Abril Educação ter fechado acordo para comprar a rede de escolas de idimias Wise UP por 877 milhões de reais .

Tópicos: Abril Educação, Setor de educação, Empresas, Educação, Ofertas de ações, Mercado financeiro