Confira as principais novidades do mercado nesta segunda-feira (14).

Com 500 mil pessoas, protesto em São Paulo é o maior da história

Balanço do Instituto Datafolha revelou ontem que as manifestações contra o governo de Dilma Rousseff reuniram mais pessoas na Avenida Paulista, em São Paulo, do que as Diretas Já, em 1984. Os dados superam também o recorde de público registrado no protesto do dia 15 de março do ano passado.

Jornais internacionais repercutem as manifestações

O número de pessoas reunidas no Brasil chamou a atenção de jornais pelo mundo todo, que comentaram a situação política e econômica do país. Segundo o The Guardian, a insatisfação da população é mais um obstáculo para que a presidente termine o mandato. Para o The New York Times, o aumento da raiva da população no Brasil se derramou para as ruas.

Até que ponto os protestos de domingo pioram o destino de Dilma?

Uma série de decisões políticas em Brasília estava condicionada ao resultado dos protestos convocados para este domingo. Para analistas, o tamanho das manifestações pode acelerar o processo de impeachment, que deve ser retomado na próxima quinta-feira na Câmara dos Deputados.

Ativos da Petrobras são alvo de gigantes

Gigantes conglomerados estrangeiros estão interessados em ativos da Petrobras. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o Ultra, dono da rede de postos Ipiranga, e a canadense Brookfield estão de olho na BR Distribuidora, líder em distribuição no país, e na Liquigás, divisão de gás de cozinha da petroleira.

Usiminas aprova aumento de capital no valor de R$ 1 bi

O Conselho de Administração da Usiminas aprovou proposta de aumento de capital no valor de 1 bilhão de reais por meio da emissão de 200 milhões de novas ações ordinárias. O preço de emissão será de 5 reais por papel, de acordo com fato relevante divulgado pela empresa.

Controladora confirma OPA por BR Properties a R$ 10 por ação

A GP Investments confirmou que pretende realizar uma oferta pública de aquisição (OPA) de até 70 por cento do capital social da BR Properties, ao preço de 10 reais por ação ordinária. O comunicado foi divulgado na noite de domingo e deve repercutir hoje no mercado.

Samarco definiu antes de inspeções o que mostrar à PF, revelam escutas

Desconfiando de que funcionários estavam escondendo dados sobre a ruptura da barragem em Mariana no fim do ano passado, a Polícia Federal pediu à Justiça para grampear os telefones de diretores da companhia. Segundo a Folha de S. Paulo, interceptações revelaram que a área jurídica da empresa teria orientado funcionários a verificar previamente locais que foram vistoriados pelos policiais.

Mercados devem ser impactados pelas manifestações de domingo

Investidores aguardam a abertura do pregão de hoje na Bovespa, após os protestos de domingo no país mexerem com o cenário político. Na sexta-feira, o dólar fechou em queda de mais de 1 por cento, voltou abaixo dos 3,60 reais e marcou a terceira semana consecutiva de recuo forte.

Banco Central divulga hoje boletim Focus

O mercado vai monitorar nesta segunda-feira a divulgação do Boletim Focus do Banco Central, com as mais recentes projeções dos economistas para, entre outras coisas, a inflação e o PIB do Brasil. No período da tarde, dados semanais da balança comercial podem mexer com o humor dos investidores.

Bolsas chinesas fecham em alta após promessa de apoio aos mercados

As bolsas chinesas fecharam em alta nesta segunda-feira, sustentadas por comentários do novo chefe do órgão regulador de ações na China e também pelo bom desempenho de papéis do setor imobiliário. O principal índice acionário chinês subiu 1,8%, a 2.859,50 pontos, em seu segundo avanço consecutivo.

Tópicos: Dilma Rousseff, Personalidades, Políticos, Políticos brasileiros, PT, Política no Brasil, Impeachment, Política, Protestos