São Paulo - Confira as principais novidades do mercado nesta quinta-feira (3)

Embraer lucra R$ 426 milhões no 4º trimestre

A Embraer teve lucro líquido de R$ 425,8 milhões no último trimestre de 2015. O resultado representa um avanço de 76% em relação ao mesmo período de 2014. Para este ano, a empresa prevê que a receita líquida fique entre US$6 e 6,4 bilhões.

Microsoft vai fechar 27 lojas no Brasil

A Microsoft anunciou que vai fechar as portas de 27 lojas físicas no Brasil. De acordo com informações divulgadas pelo jornal O Estado de S. Paulo, o total equivale a mais da metade das lojas da companhia no país e a decisão coincide com o mau desempenho da linha de smartphones da Microsoft. Com a medida, a Microsoft manterá 23 franquias apenas nos estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco, Ceará, Goiás e Sergipe.

Copom mantém juros em 14,25% pela quinta vez seguida

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu manter a taxa básica de juros da economia, a Selic, em 14,25%. A decisão veio de acordo com o esperado pela esmagadora maioria dos economistas e analistas do mercado financeiro, mas não foi por unanimidade. É a quinta vez seguida que os juros são mantidos neste patamar, o mais alto desde agosto de 2006 (e na época, a trajetória era de queda).

Consumo de energia elétrica cai 6% em janeiro

O consumo de energia elétrica no Brasil reduziu 5,9% em janeiro em comparação com o mesmo mês de 2015. O resultado negativo é puxado pelo encolhimento drástico na indústria: no setor, o gasto com energia elétrica teve queda de 9,3% no mês ante janeiro do ano passado – a mais intensa desde 2010.

Presidente da Petrobras fará parte de conselho da BRF

O conselho de administração da BRF elegeu Aldemir Bendine, presidente da Petrobras, como membro efetivo do colegiado da companhia. Além disso, foi eleito também Henrique Jäger, presidente da Petros, fundo de pensão dos funcionários da estatal, como suplente. Os dois substituem Paulo Guilherme Farah Correa, que atualmente é secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, e Arthur Prado Silva, que renunciaram aos cargos de conselheiros efetivo e suplente, respectivamente.

Senado autoriza BB e Caixa a comprarem fatias de empresas

O Senado aprovou a Medida Provisória (MP) 695/15, que autoriza o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal a adquirir participação em empresas, inclusive em outros bancos e no ramo de tecnologia da informação (TI). Com a aprovação, volta a valer a permissão aos bancos para a compra de ativos de instituições financeiras, públicas ou privadas, sediadas no Brasil, incluindo empresas dos ramos securitário, previdenciário e de capitalização, além dos ramos de atividades complementares às do setor financeiro.

Cetip rejeita proposta da Bovespa, mas autoriza negociação

O conselho de administração da Cetip decidiu não aceitar, nos termos específicos apresentados, a proposta apresentada pela BM&FBovespa para adquirir as ações da companhia. Ao mesmo tempo, autorizou seus assessores financeiros e consultores legais a iniciar conversas sobre a proposta com a bolsa. A bolsa ofertou R$ 41 por ação da depositária, a avaliando em R$ 10,8 bilhões.

Fraudes em empresas caem 15%

Nos últimos dois, as fraudes nas empresas caíram de 27% para 12% no Brasil. O jornal O Estado de S. Paulo divulgou hoje uma pesquisa feita pela PwC, com 211 empresas, que aponta que as companhias brasileiras têm uma das menores taxas de incidência de crimes econômicos no mundo – 36% contra média de 39% dos Brics. Para a PwC, o bom resultado do Brasil, em comparação aos 115 países pesquisados, pode ser explicado pela Operação Lava Jato e pela Lei Anticorrupção.

Oi contrata empresas para renegociar dívida, dizem fontes

A Oi contratou a PJT Partners e o Rothschild para refinanciar cerca de R$ 13 bilhões de dívidas que vencem no final do próximo ano, disseram duas fontes com conhecimento do assunto. O Rothschild, que a Oi contratou em 2015 para melhorar o perfil de dívida, vai negociar com credores nacionais, disseram as fontes, enquanto a PJT Partners, uma ex-unidade do Blackstone, negociará com os detentores de bônus.

Mercado Livre planeja expandir negócios para além do e-commerce

O Mercado Livre quer fazer mais que juntar o vendedor ao comprador. Para expandir (e lucrar mais), a empresa planeja focar em serviços como métodos de pagamento, anúncios e transporte de mercadoria. Em 2015, essas divisões da companhia provaram que valem o investimento: enquanto as receitas do marketplace cresceram 63,3%, as receitas de outras divisões aumentaram 79,1%. 

Tópicos: Banco do Brasil, Bancos, Empresas, Empresas brasileiras, Empresas abertas, Bolsas de valores, Bovespa, BRF, Sadia, Alimentação, Alimentos processados, Carnes e derivados, Caixa, Cetip, Serviços financeiros, Empresas americanas, Mercado financeiro, Brasil Telecom, Oi, 3G, Telecomunicações, Telemar, Operadoras de celular, Serviços, Empresas portuguesas, Petrobras, Capitalização da Petrobras, Estatais brasileiras, Petróleo, gás e combustíveis, Empresas estatais, Indústria do petróleo, Selic, Estatísticas, Indicadores