Maia ganha força e tudo para você ler antes de a Bolsa abrir

Com maior apoio entre deputados e ministros de partidos da base, o presidente da Câmara também intensificou contatos no mercado financeiro

São Paulo – Leia as principais notícias desta sexta-feira (07) para começar o dia bem informado:

As quentes do dia

Articulação para Maia virar presidente cresce na Câmara. Conforme aponta a Folha, deputados e ministros de partidos da base passaram a gravitar em torno do presidente da Câmara e oferecem apoio ao prosseguimento da denúncia contra Temer na Casa e sustentação a um novo governo. Segundo o valor, Maia também intensificou contatos no mercado financeiro desde o agravamento da crise política.

Em Hamburgo, Temer diz que “não existe crise econômica no Brasil”. Questionado sobre se a crise política atrapalhava o andamento da economia, o presidente também respondeu que não. O presidente desembarcou na cidade alemã nesta madrugada para participar da reunião do G20, que começa hoje em meio a protestos e distúrbios.

Maia diz que é preciso votar rapidamente denúncia contra Temer. Na avaliação do presidente da Câmara, Temer terá o apoio parlamentar necessário para evitar ser julgado e se manter no cargo.

Amazonas deverá ter novas eleições, decide Celso de Mello. A decisão foi tomada pelo ministro do STF em pleno recesso do Judiciário após, no mês passado, o ministro Ricardo Lewandowski ter suspendido a realização de novas eleições no estado.

Copom segue entre corte de 1 ponto e redução moderada da Selic, aponta Ilan. Segundo o Valor, o presidente do Banco Central afirmou que “a dúvida não é se os juros vão baixar. É a calibragem”.

Constrututora da Odebrecht tem prejuízo de R$ 2 bilhões. O resultado da Odebrecht Engenharia e Construção foi o primeiro negativo de 1999, segundo o Valor.

Cresce déficit na balança comercial de diesel e gasolina. Segundo o Valor, o relatório da Agência Nacional de Petróleo (ANP) mostra que o saldo foi negativo para todos os derivados no 1º trimestre.

Política e mundo

Maré vira contra Temer e governo mergulha em problemas. É como se cada nova investida do Ministério Público maculasse mais o presidente e aumentasse as chances de os deputados aceitarem que Temer seja afastado. “O clima está virando. Isso é fato”, diz a EXAME Hoje um deputado influente de um importante partido da base do governo.

MPF chama de “retrocesso” fim da força-tarefa exclusiva da Lava Jato. Os procuradores que formam a força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal disseram que a mudança prejudicará as investigações.

Líderes estão preparados para conversas mais firmes com Trump. O presidente americano também irá se encontrar com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pela primeira vez na tarde de sexta-feira.

Confrontos em Hamburgo pelo G20 deixam 76 policiais feridos. A polícia utilizou bombas de gás e jatos d’água contra milhares de manifestantes antiglobalização que saíram às ruas da cidade sede da cúpula.

Enquanto você desligou…

Ações da Eletrobras disparam com plano de reforma do setor elétrico. A proposta do governo de reforma do setor elétrico brasileiro melhora as condições para a venda de ativos da estatal, segundo a ponta a Folha.

Petrobras inicia processo para venda de fatia em Campo de Maromba. A petrolífera estatal detém 70% do campo, ao passo que a Chevron detém os 30% restantes.

Qualcomm acusa Apple de infringir 6 patentes em iPhones e iPads. A Qualcomm disse que pedirá à Comissão proíba as importações de dispositivos da Apple que violem as patentes.

Fibria compra 18% de startup finlandesa por 5 mi de euros. A empresa tem foco no desenvolvimento de tecnologias de baixo custo para produção de matérias-primas para indústria têxtil.

Metalúrgicos da fábrica da Ford de Taubaté encerram greve. A greve começou na segunda-feira em razão de impasse entre os trabalhadores e a empresa em relação à jornada semanal.

Odebrecht paga multa de US$ 93 milhões aos EUA por propinas. Do total de US$ 2,6 bilhões, US$ 2,39 bilhões serão pagos ao governo brasileiro, e US$ 116 milhões ao suíço.

Negociador quer fechar ponto chave de acordo UE-Mercosul esse ano. Um acordo com a UE seria o primeiro grande acordo comercial com o Mercosul, embora o bloco tenha agendado conversas com outros países.

Agenda do dia

Nesta sexta-feira, sai o IGP-DI e o IPCA de junho. A China divulga suas reservas cambiais e os Estados Unidos, sua taxa de desemprego.