Iochpe Maxion está bem posicionada para crescer, diz Socopa

Expansão da demanda por veículos pesados e investimentos em transporte ferroviário são catalisadores importantes, diz analista

São Paulo – A corretora Socopa reiterou nesta sexta-feira (22) a recomendação de compra às ações ordinárias da Iochpe Maxion (MYPK3) e estabeleceu um preço-alvo para 12 meses de 29,80 reais, o que representa um potencial de valorização de 49%.

“Acreditamos que a empresa encontra-se bem posicionada nos segmentos de rodas pesadas e de transporte ferroviário, podendo se beneficiar do bom momento da economia brasileira”, afirma o analista Osmar Cesar Camilo.

Para ele, a expansão da demanda por veículos pesados e os investimentos em transporte ferroviário de carga de minério e grãos prometidos no Programa de Aceleração do Crescimento devem impulsionar o desempenho operacional da Iochpe.

O relatório lembra que o bom desempenho obtido pela companhia no primeiro trimestre de 2011 foi marcado pelo resultado robusto no segmento de fundidos ferroviários, que contribuiu com 21% da receita, pela forte expansão da produção americana de veículos e pela melhora na margem bruta.

“Para 2011, esperamos um crescimento de receita de 15%, o que leva Iochpe a trabalhar no limite de sua capacidade produtiva nos segmentos de rodas pesadas e chassis”, prevê Camilo.

Em 2011, as ações ordinárias da Iochpe Maxion registram queda de 11%. Nos últimos 12 meses, a valorização destes papéis chega a 20%.

Mais otimismo

Também de olho nas sólidas perspectivas para o setor automotivo brasileiro e para o segmento de equipamentos ferroviários, o analista Marco Saravalle, da Coinvalores, atribuiu nesta semana a recomendação de compra para as ações da Iochpe-Maxion em início de cobertura.

O analista estabeleceu um preço-alvo de 28,50 reais em 12 meses para os papéis ordinários, um potencial de valorização de 42,8%.

Saravalle explica que os “ótimos condicionantes de consumo da economia doméstica, com destaque para o alto patamar de confiança do consumidor, aumento da renda da população e menor taxa de desemprego nos últimos meses” devem beneficiar o setor automotivo e ferroviário e, consequentemente, os resultados da empresa.

Ele ainda destaca que 80% do lucro da companhia é proveniente do setor automotivo, cujas perspectivas são bastante positivas, enquanto 20% vem do segmento ferroviário.