Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,68 0,62%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,46% 63.575 pts
Pontos 63.575
Variação 1,46%
Maior Alta 6,01% SMLE3
Maior Baixa -3,07% MRFG3
Última atualização 24/05/2017 - 16:17 FONTE

Índices dos EUA têm maior queda em quase dois meses

O Dow Jones caiu 0,56 por cento, para 19.833 pontos, o S&P perdeu 0,84 por cento , a 2.249 pontos, e o Nasdaq recuou 0,89 por cento

Nova York – As ações dos Estados Unidos recuaram nesta quarta-feira, em sessão de baixo volume, em um declínio generalizado desencadeado em parte por uma queda acentuada em revenda de moradias usadas.

Os contratos para compra de moradias usadas nos EUA caíram em novembro para seu menor nível em quase um ano, um sinal de que as taxas de juros em alta poderia estar pesando sobre o mercado imobiliário.

O Dow Jones caiu 0,56 por cento, para 19.833 pontos, o S&P perdeu 0,84 por cento , a 2.249 pontos, e o Nasdaq recuou 0,89 por cento, para 5.438 pontos.

O índice do setor habitacional PHLX caiu 1.2 por cento, para fechar no nível mais baixo em três semanas. O S&P registrou sua maior queda diária desde 11 de outubro.

No entanto, o setor de tecnologia representou o maior peso para o mercado acionário entre os principais índices, com a Nvidia recuando 6,9 por cento, a 109.25 dólares, após o a Citron Research afirmar que o mercado estava negligenciando os ventos contrários para o papel –que tinha tocado um recorde anteriormente.

O setor de tecnologia S&P 500 caiu 0,9 por cento depois de fechar na terça-feira no seu nível mais alto desde o ano 2000.

“Houve notícia ruim o suficiente durante o dia” para puxar o mercado para baixo, disse o vice-presidente sênior da Cuttone & Co em Nova York, Keith Bliss, referindo-se aos dados da habitação.