Índice Bovespa opera sem tendência após três altas seguidas

São Paulo – A bolsa brasileira patinava perto da estabilidade nesta sexta-feira, ensaiando devolver parte da alta dos últimos três dias em um movimento de realização de lucros.

Às 11h43, o Ibovespa subia 0,13 por cento, a 60.343 pontos, com giro financeiro de 1,3 bilhão de reais. Na mínima do dia, no entanto, o indicador chegou a cair 0,31 por cento.

Na quinta-feira, o índice teve a maior alta desde 1o de dezembro de 2010, 1,93 por cento, após a ajuda europeia à Grécia.

“A bolsa subiu bem forte ontem e hoje está realizando um pouquinho. É natural esse tipo de movimento, ainda mais num cenário de risco”, disse José Góes, analista econômico da Win Trade, home broker da Alpes Corretora.

A União Europeia ampliará os empréstimos de emergência à Grécia, com juros ainda menores, e costurou com o setor privado o abatimento de parte da dívida do país, de modo a reduzir o peso da dívida sobre a economia e evitar um calote desordenado dentro da zona do euro. “Hoje a visão é de que a situação deu uma melhorada mas não tem nada de tranquilo”, acrescentou Góes.

Em Nova York, os índices Dow Jones e Standard & Poor’s 500 caíam 0,4 e 0,23 por cento, respectivamente, com desempenho afetado também pelo lucro abaixo do esperado da Caterpillar . No Ibovespa, as ações preferenciais da Vale tinham variação positiva de 0,28 por cento, a 46,14 reais.

A mineradora anunciou o investimento de 3,5 bilhões de reais para melhorar a infraestrutura logística em São Paulo nos próximos três anos. A ação preferencial de Petrobras subia 0,35 por cento, a 23,08 reais. O Conselho de Administração da estatal se reúne nesta sexta-feira para analisar o plano de investimentos de 2011 a 2015. O papel da produtora de celulose Klabin tinha a maior alta do índice, 2,48 por cento, a 5,38 reais. Na parte de baixo, Telemar caía 2,64 por cento, a 21,43 reais.