Dólar R$ 3,14 -1,22%
Euro R$ 3,71 0,09%
SELIC 9,25% ao ano
Ibovespa 0,67% 70.478 pts
Pontos 70.478
Variação 0,67%
Maior Alta 7,42% GOAU4
Maior Baixa -1,99% SMLE3
Última atualização 23/08/2017 - 17:21 FONTE

Bovespa avança com expectativa de mais estímulos

A promessa de Draghi na véspera, de fazer o necessário para proteger o euro, foi reforçada nesta sexta-feira pela chanceler alemã, Angela Merkel, animando os mercados

São Paulo – A Bovespa operava em alta nesta sexta-feira, ampliando os ganhos da véspera, amparada nas crescentes expectativas de que o Banco Central Europeu (BCE) e o Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) anunciem novas medidas de estímulo monetário.

Às 13h33, o Ibovespa subia 1,4 por cento, a 54.757 pontos, impulsionado pelo avanço das ações preferenciais da Vale

“O mercado trabalha com a expectativa de ações adicionais na Europa, movimento que teve início ontem com a declaração do Draghi (presidente do BCE)”, disse o economista Silvio Campos Neto, da Tendências Consultoria em São Paulo.

A promessa de Draghi na véspera, de fazer o necessário para proteger o euro, foi reforçada nesta sexta-feira pela chanceler alemã, Angela Merkel, e pelo presidente francês, François Hollande.

Com as declarações, crescia no mercado a expectativa de ação coordenada entre o BCE e líderes da zona do euro para deter o colapso das dívidas soberanas de Espanha e Itália, conforme noticiado pelo jornal francês Le Monde.

Também ganhou força nesta sexta-feira a expectativa de que o Federal Reserve anuncie mais medidas de estímulo monetário, após o crescimento da economia norte-americana ter desacelerado para 1,5 por cento no segundo trimestre.

“Mas de novo (a alta das bolsas) ocorre em cima de declarações e intenções, ainda não temos nada concreto. Isso traz alguma melhora para o mercado, mas é preciso ver se as medidas serão mesmo colocadas em prática.” Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,94 por cento. Mais cedo, o principal índice das bolsas europeias fechou em alta de 1,33 por cento.

Na bolsa paulista, as ações preferenciais da Vale subiam 1,6 por cento, a 35,97 reais, e eram a principal influência de alta para o Ibovespa.

As ações da mineradora caíram forte na véspera, seguindo a divulgação de resultados trimestrais abaixo do esperado, mas ganharam fôlego no fim do pregão e fecharam no campo positivo.


“O desempenho operacional no principal segmento, de minério de ferro e pelotas, foi bom, apesar da queda dos preços”, afirmou o analista Victor Pena, do Banco do Brasil. No entanto, o cenário para a empresa continua desafiador, segundo ele, dada a fraqueza da economia global.

Ainda entre as blue chips, a preferencial da Petrobras subia 1,4 por cento, a 19,53 reais. OGX avançava 4,1 por cento, a 5,31 reais, e estava entre os destaques de alta do Ibovespa.

Cia Hering era a maior alta do índice, subindo 5,6 por cento, a 39,38 reais. Em sentido oposto, Localiza era a principal baixa, com queda de 3,2 por cento, a 31,85 reais.