Ibovespa sobe apesar da falta de novidades na Europa

O Ibovespa teve alta de 0,82 por cento, a 59.082 pontos; o giro financeiro foi de 4,65 bilhões de reais

São Paulo – A bolsa de São Paulo registrou alta nesta segunda-feira, mantendo os ganhos da semana passada, apesar da falta de novidades que eram esperadas para o dia, com a reunião entre os líderes da Alemanha e França falhando em trazer novos anúncios.

O Ibovespa teve alta de 0,82 por cento, a 59.082 pontos. O giro financeiro foi de 4,65 bilhões de reais.

Nas bolsas dos Estados Unidos, o comportamento era semelhante, com o índice Dow Jones subindo 0,2 por cento às 18h21, e o Standard & Poor’s avançando 0,19 por cento.

“O mercado estava na expectativa pela reunião na Europa e o possível anúncio de uma coordenação maior, mas não teve nada e o mercado deu uma enfraquecida”, afirmou o sócio-diretor da AZ Investimentos, Ricardo Zeno.

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, disse nesta segunda-feira que ele e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, querem que os Estados da União Europeia (UE) encerrem suas negociações sobre um novo tratado nos próximos dias para que possa ser assinado em 1o de março.

Zeno também afirmou que o mercado continuará monitorando a situação na Europa, mas ressaltou que as atenções dos investidores também estarão voltadas aos balanços corporativos dos Estados Unidos, cuja temporada se inicia nesta segunda-feira, com a divulgação dos dados da Alcoa.

No Ibovespa, a ação da Vanguarda foi o destaque de alta, com ganhos de 9,38 por cento, a 0,35 real, após a notícia de que o BTG Pactual adquiriu 252.305.734 ações ordinárias da companhia, correspondentes a 10,87 por cento do total em circulação.

Na outra ponta, o setor de alimentos foi o destaque de baixa. JBS recuou 3,29 por cento, enquanto Marfrig perdeu 3,13 por cento.

O banco J.P.Morgan reduziu sua indicação para a ação da Brasil Foods de “overweight” (quando espera um desempenho acima da média do mercado) para “neutra” (desempenho em linha), e manteve o preço-alvo de 39 reais. O papel da empresa teve queda de 1,89 por cento, cotado a 35,90 reais.

Entre as ações de maior peso no índice, a preferencial da Petrobras subiu 1,34 por cento, a 22,63 reais, enquanto a da Vale teve leve alta de 0,1 por cento, a 39,50 reais.