Educacionais caem após renúncia de presidente da Estácio

Chaim Zaher renuncia ao cargo e volta pro conselho da companhia carioca; segundo o Valor, família não desistiu de fazer oferta para aquisição de 36% da empresa

São Paulo — As ações da Kroton e da Estácio caíam mais de 3% na Bolsa na manhã desta quarta-feira (06). Os papéis ordinários da Kroton chegaram a cair 4,7%, sendo cotados a 13,20 reais. Já as ações da Estácio registraram baixas de até 3,7% e eram negociadas a 16,04 reais.

As baixas ocorrem após um novo capítulo da disputa da Kroton pela Estácio. Na última semana, o Conselho da companhia carioca aceitou os termos financeiros da compra. Ontem, no entanto, Chaim Zaher — segundo maior acionista da empresa — enviou comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em que diz que nenhuma das propostas dos concorrentes foi aprovada (veja mais detalhes sobre a operação)

Zaher, que é um dos grandes opositores da fusão com a Kroton, renunciou à presidência da Estácio depois disso. Ele ocupava o cargo há menos de 30 dias. A decisão, segundo o jornal Valor Econômico, é uma forma de dificultar ainda mais a compra. O acionista volta agora ao conselho da empresa. 

Impasse

Antes mesmo do Conselho da Estácio aceitar os termos financeiros da compra, a família Zaher informou que teria interesse em aumentar seu capital na educacional. Hoje, ela detém 14% da companhia. De acordo com o Valor, Zaher irá procurar novamente fundos e bancos que demonstraram interesse em participar da oferta para aquisição.

Na próxima sexta-feira (08), o Conselho de Administração da carioca deve se reunir para discutir a compra.