Estas são as duas melhores ações do setor de saúde

Para Santander, 2017 será desafiador para o setor de saúde

São Paulo – O próximo ano será desafiador para o setor de saúde. É o que afirma um relatório divulgado pelo Santander.

Entre as dificuldades apontadas pelo banco estão um mercado de trabalho formal fraco e uma inflação médica elevada, em torno de 15% e 20%.

Diante deste cenário, as principais recomendações do analista que assina ao relatório, Bruno Giardino, no setor de saúde na Bolsa são Fleury e Alliar.

“Acreditamos que seus valuations a prêmio são justificados por expectativas mais sólidas de resultados.”

Para o Fleury, a recomendação é de compra e o preço-alvo estimado é de 52 reais. Atualmente, os papéis da companhia são comercializados na casa dos 34 reais.

O relatório afirma que o Fleury está bem posicionado para captar o crescimento de longo prazo no segmento de diagnósticos no Brasil. O otimismo com a empresa se deve à percepção de alta qualidade de suas marcas e sua capacidade de execução. Os analistas acreditam ainda na retomada do plano de expansão da companhia, o que elevará o crescimento dos lucros.

“Esperamos a abertura de 7.000 metros quadrados  em novas unidades de atendimento e vendas mesmas lojas próximas dos 10% levando a um incremento de 11% na receita líquida.”

Alliar

O otimismo dos analistas também se estende a novata da Bolsa, a Alliar. A recomendação é de compra e o preço-alvo estimado das ações é de 28 reais. Hoje, os papéis são comercializados em 14 reais.

“Acreditamos que a Alliar oferece sólidas perspectivas de crescimento, tirando proveito da demanda reprimida por diagnósticos no país.”

Os analistas destacam a cultura de eficiência operacional da empresa e o lançamento de  análises clínicas em sua carteira de exames de imagem, o que deve abrir caminho para uma expansão adicional da margem operacional.