Dólar ronda estabilidade ante real com entrada de recursos

Os investidores têm interpretado que se o BC reduzir a taxa Selic é um sinal de que a economia está exibindo melhora

São Paulo – O dólar perdeu força após abrir em alta e operava praticamente estável ante o real nesta quarta-feira, uma vez que o fluxo de ingresso de recursos compensava o movimento comprador visto mais cedo.

Às 11:42, o dólar recuava 0,09 por cento, a 3,1801 reais na venda. O dólar futuro cedia 0,14 por cento esta manhã.

“O recuo do dólar na sessão de terça-feira atraiu compradores logo cedo. Temos visto muita procura quando a moeda chega na casa de 3,18 reais, com muitos investidores comprando para honrar compromissos”, comentou o sócio da Omnix Corretora, Vanderlei Muniz.

Na véspera, o dólar fechou com queda de 0,77 por cento, a 3,1830 reais.

Porém um fluxo de entrada de recursos, que tem sido citado nos últimos dias pelos agentes, fez com que a moeda norte-americana devolvesse a alta de mais cedo e passasse a operar ao redor da estabilidade no final da manhã, flertando com o terreno negativo em alguns momentos.

“Tinha fluxo de entrada e de saída nesta manhã. Agora resta saber qual dos dois será mais forte ao longo da sessão”, comentou Muniz.

O mercado vem trabalhando com trajetória de baixa para a moeda, diante da perspectiva de ingresso de recursos com a proximidade do fim do prazo para a repatriação de recursos de brasileiros no exterior e também com a expectativa de início do ciclo de afrouxamento monetário pelo Banco Central, nesta quarta-feira.

Os investidores têm interpretado que se o BC reduzir a taxa Selic é um sinal de que a economia está exibindo melhora e, nesse cenário, investidores estrangeiros desembarcarão por aqui.

“O governo brasileiro tem conseguido vender o Brasil lá no exterior”, comentou um gestor de uma corretora nacional. “Isso favorece a entrada de recursos”, disse ao citar viagem do presidente Michel Temer ao Japão.

Nesta quarta, Brasil e Japão acertaram explorar oportunidades de investimento japonês em infraestrutura no Brasil.

No exterior, o dólar também opera praticamente estável ante o peso mexicano e rand sul-africano.

O Banco Central vendeu nesta manhã o lote integral de 5 mil contratos de swap cambial reverso, equivalente à compra futura de moeda. (Por Claudia Violante; Edição de Camila Moreira)