Dólar passa a subir com expectativa de novas intervenções

Moeda reverte as perdas de mais cedo, em meio a expectativas de novas intervenções do governo

São Paulo – O dólar operava em alta ante o real nesta quinta-feira, revertendo as perdas de mais cedo, em meio a expectativas de novas intervenções do governo no mercado de câmbio a fim de proteger a indústria brasileira. Às 11h44 (horário de Brasília), o dólar era negociado a 1,7712 real para venda, em alta de 0,37 por cento.

Na mínima do dia, a cotação chegou a recuar para 1,7552 real. “O câmbio estava acompanhando o mercado internacional, mas internamente há a expectativa de intervenção do governo”, afirmou o gerente de câmbio da Fair Corretora, Mario Battistel, lembrando os recentes comentários feitos por autoridades brasileiras. Mais cedo, ao comentar o Plano Anual de Financiamento (PAF), o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, informou que o governo pode comprar 100 por cento dos títulos da dívida externa que estão vencendo até 2015.

Além disso, afirmou que o prazo do resgate, hoje de 4 anos, também poderá ser ampliado para impedir a “valorização excessiva do real.” O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou na quarta-feira que o dólar no patamar de 1,76 real melhora a situação da indústria brasileira e da economia em geral, mas ponderou esse patamar ainda não é a ideal. Mantega disse ainda que o governo impedirá ações especulativas denominadas “carry trade”, quando um investidor toma dinheiro emprestado no exterior a uma taxa de juros mais baixa e o aplica em investimentos com maior rentabilidade.

“O governo está atento e tomará todas as medidas para que isso não aconteça”, afirmou. O dólar no Brasil descolava do exterior, onde a divisa caía por causa das expectativas positivas de acordo entre a Grécia e os seus credores privados para reestruturar a dívida do país. Os principais bancos e fundos de pensão manifestaram apoio à oferta de troca de dívida da Grécia com credores privados, tornando altamente provável que o acordo seja aprovado e abra caminho para o pacote de resgate, necessário para evitar um calote imediato.

Em relação a uma cesta de moedas, o dólar caía 0,53 por cento, enquanto o euro tinha ganhos de 0,75 cento, cotado a 1,3242 dólar. No mercado acionário, o índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 valorizava-se 1,16 por cento, em Nova York as bolsas de valores avançavam entre 0,5 por cento e 0,7 por cento.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.