Dólar futuro atinge R$ 3,32 após denúncias envolvendo Temer

Segundo informações da B3, o dólar futuro tem limite de negociação diária de 6 por cento e, uma vez atingido, só podem sair negócios dentro desse nível

São Paulo — O dólar futuro disparava na abertura dos negócios desta quinta-feira, atingindo o limite máximo permitido de 3,3235 reais para este pregão, depois de denúncias envolvendo o presidente Michel Temer.

Segundo informações da B3, o dólar futuro tem limite de negociação diária de 6 por cento, para cima ou para baixo e, uma vez atingido, só podem sair negócios dentro desse nível.

Ainda não foram registrados negócios no mercado à vista, com os investidores evitando tomar posições diante das graves denúncias.

Por enquanto, o Banco Central manteve a oferta de até 8 mil swaps cambiais tradicionais — equivalentes à venda futura de moedas — para rolagem do vencimento de junho.

A autoridade monetária divulgou nota mais cedo informando que está monitorando o impacto das informações divulgadas e que atuará para manter a “plena funcionalidade dos mercados”. Segundo o BC, isso inclui o mercado de câmbio.

Na noite passada, o jornal O Globo noticiou que Joesley Batista, um dos controladores do frigorífico JBS, gravou Temer concordando com pagamentos para manter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, que está preso.

Assim que a notícia chegou ao Congresso, a oposição não perdeu tempo para pedir o impeachment de Temer, enquanto líderes governistas, pegos de surpresa, pediam cautela com a informação, evitando fazer defesas mais taxativas.

Especialistas afirmaram que o governo foi fortemente abalado e, assim, as reformas consideradas essenciais para recuperar a economia serão afetadas.