Dólar cai 0,71% e termina sessão abaixo de R$3,80

O dólar fechou em queda e terminou o dia abaixo de R$ 3,80

São Paulo – O dólar teve sua terceira sessão seguida de queda nesta quarta-feira, 18, para abaixo de R$ 3,80, ajudado pela manutenção de vetos da presidente Dilma Rousseff pelo Congresso bem como pela leitura de que não havia espaço para uma valorização do dólar por aqui.

Trabalhou o dia todo em baixa, na contramão do comportamento da moeda no exterior em relação a divisas de países emergentes.

No fim da sessão, a moeda reagiu à ata do Fed (banco central dos EUA), reduzindo um pouco as perdas ante o real, num primeiro momento, e acelerando depois, numa segunda leitura.

No fim, o dólar registrou baixa de 0,91%, aos R$ 3,7776. Na mínima, após o Fed, marcou R$ 3,7708 (-1,08%) e, na máxima, pela manhã, R$ 3,8102 (-0,05%). No mês, acumula perda de 2,12% e, no ano, valorização de 42,07%.

O documento do Fed confirmou que são grandes as chances de elevação das taxas dos Fed funds em dezembro. Além disso, mostrou que a maior parte dos dirigentes concorda que é apropriado elevar os juros “gradualmente”.

Ontem, os parlamentares mantiveram o veto ao reajuste do poder Judiciário, uma conta de R$ 36,2 bilhões de 2015 até 2019, o que deu o ‘start’ de venda de moeda no início do dia.

Nesta tarde, também foi mantido o veto ao atrelamento da política de salário mínimo a todos os benefícios pagos pelo INSS. O governo calculava o impacto com a eventual derrubada do veto em R$ 11 bilhões entre 2015 e 2019.

Pela manhã, também favorecia a aprovação, na véspera, pela Comissão Mista de Orçamento, da mudança da meta fiscal para 2015, proposta que ainda tem que passar pelo Congresso, provavelmente hoje.

Os dados do fluxo cambial não tiveram influência sobre as cotações nesta sessão. Segundo o Banco Central, o fluxo cambial da semana de 9 a 13 de novembro ficou positivo em US$ 1,493 bilhão. No ano até dia 13 deste mês, o resultado está positivo em US$ 9,257 bilhões.

Matéria atualizada às 18h13