Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Deutsche Bank dispara 14% com possibilidade de acordo

Segundo a agência AFP, o banco está perto de um acordo com autoridades americanas

São Paulo - As ações do <a href="http://www.exame.com.br/topicos/deutsche-bank"><strong>Deutsche Bank</strong></a> viraram para alta após a notícia de que o banco alemão estaria perto de fechar um acordo com a Justiça dos Estados Unidos. Após a queda de 8%, os papéis passaram a subir 14% na tarde de hoje (30). As ações são listadas na Nyse. </p>

A notícia publicada pela agência AFP afirma que o banco está perto de um acordo com autoridades americanas para pagar 5,4 bilhões de dólares para resolver acusações relacionadas à venda de títulos lastreados em hipotecas antes da crise financeira. O valor inicial da multa é de 14 bilhões de dólares.

Fontes ouvidas pela AFP disseram ainda que um acordo pode ser anunciado nos próximos dias.

Tranquilizar o mercado

Hoje pela manhã, John Cryan, presidente-executivo do Deutsche Bank, afirmou por meio de comunicado ao funcionários do banco que entende que muitos estejam desconfortáveis com especulação na imprensa de que alguns clientes de fundos de hedge tiraram recursos do grupo, mas afirmou que o Deutsche Bank é sólido e tem mais de 20 milhões de clientes. Ontem, uma reportagem da Bloomberg afirma que 10 hedge funds reduziram à exposição ao banco.

“Há forças agindo agora no mercado que querem enfraquecer a confiança em nós”, disse Cryan em comunicado interno enviado aos funcionários e obtido pela Reuters.

Mercado interno
A recuperação das ações do Deutsche Bank refletiu no desempenho dos bancos listados na Bovespa. Os papéis do Banco do Brasil (BBAS3) subiam 1,59%, o Bradesco (BBDC4) 0,91% e o Itaú Unibanco (ITUB4), 0,39%. Só as units do Santander registravam perdas de 0,27%.