Dólar R$ 3,15 -1,03%
Euro R$ 3,70 0,06%
SELIC 9,25% ao ano
Ibovespa 1,09% 68.715 pts
Pontos 68.715
Variação 1,09%
Maior Alta 4,27% BBSE3
Maior Baixa -2,04% JBSS3
Última atualização 18/08/2017 - 17:20 FONTE

Como usar o Ranking de Fundos 2016 de EXAME

Como usar o Ranking EXAME de Fundos de Investimento 2016, tema de reportagem na revista EXAME de 7 de dezembro de 2016

O Ranking EXAME de Fundos avalia o desempenho dos fundos de investimentos em 12 meses até 30 de setembro de 2016, seu nível de risco e, no caso das carteiras que seguem índices de mercado, como o Ibovespa, a capacidade dos gestores de seguir o comportamento desses indicadores. É elaborado pelo Centro de Estudos em Finanças da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Nesta versão de 2016, foram analisados 1.000 fundos voltados para pessoas físicas, empresas e investidores institucionais, como fundos de pensão. Todos estavam abertos para captação até a data de elaboração do ranking.

A FGV classifica os fundos com estrelas, numa escala de que vai de um, para os piores, a cinco, para os melhores. Com base nisso, escolhe os melhores gestores de recursos do ano, na categoria de grandes instituições e especialistas.

Grandes instituições são aquelas que detêm, individualmente, mais de 0,5% do patrimônio total dos fundos analisados — engloba os bancões e as gestoras de maior porte. Os especialistas detêm, individualmente, até 0,5% do patrimônio total dos fundos analisados.

A FGV também divide os fundos de acordo com o perfil de renda de seus investidores. Assim, foram premiados os melhores gestores nas seguintes categorias:

Varejo: inclui os fundos em que os investidores aplicam menos de 50.000 reais

Varejo seletivo: inclui os fundos em que os investidores aplicam entre 50.000 e 250.000 reais

Alta renda: inclui os fundos em que os investidores aplicam mais de 250.000 reais

Atacado: inclui os fundos voltados para empresas e investidores institucionais, como fundos de pensão

O ranking aponta ainda os melhores fundos de acordo com sua estratégia de investimento:

Ações: inclui os fundos que seguem o comportamento de índices de mercado, como o Ibovespa, e os fundos com gestão ativa, em que o gestor escolhe quais papéis comprar

Multimercados: são fundos que podem aplicar em diferentes mercados, como bolsa, renda fixa e moedas, aqui e no exterior

DI e curto prazo: reúne os fundos que seguem o comportamento dos juros de mercado (CDI)

Renda fixa: os fundos parte dessa categoria têm o objetivo de render mais que o CDI.

Veja os critérios usados para avaliar os fundos no Guia EXAME de Fundos 2016