Bovespa abre em forte alta com PIB da China

O reajuste no preço do diesel nas refinarias anunciado na quinta-feira pela Petrobras é influência positiva no pregão de hoje

São Paulo – O crescimento econômico da China conforme o esperado pelos mercados financeiros e a alta dos preços das commodities no exterior garantiram uma abertura em alta da Bovespa nesta sexta-feira. Internamente, o reajuste no preço do diesel nas refinarias anunciado na quinta-feira pela Petrobras é influência positiva. Por volta das 10h10, o Ibovespa subia 1,23%, aos 54.076 pontos, na máxima. Às 10h15, Petrobras PN exibia forte ganho de 4,57% e Petrobras ON subia 4,54%

Se a direção for mantida até o fim do dia, a Bolsa brasileira pode interromper uma sequência de quatro quedas consecutivas dos negócios locais e recompor de parte da perda de 5,25% acumulada no período. Além disso, o vencimento de opções sobre ações, na segunda-feira, deve agitar o movimento do pregão.

A China informou que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 7,6% no segundo trimestre de 2012, na comparação com igual período de 2011. Embora a taxa tenha ficado abaixo da alta de 8,1% apurada no primeiro trimestre deste ano, na mesma base de comparação, e seja a menor desde o primeiro trimestre de 2009, o resultado do trimestre passado coincidiu com a previsão dos economistas.

Além disso, as vendas no varejo chinês aumentaram 1,08% em junho na comparação com maio e 13,7% ante igual mês do ano passado. A produção industrial, por sua vez, cresceu 9,5% em maio em relação ao mesmo período de 2011, mas ficou abaixo das expectativas de um aumento médio de 9,8%

Para o sócio da Órama Investimentos, Álvaro Bandeira, os dados da China deixam os mercados em situação “um pouco mais calma”. “Os analistas estimam que esse foi o pior trimestre do ano (do PIB do país), já que esperam uma recuperação neste trimestre, com a China encerrando o ano com crescimento ao redor de 7,8%, maior que a meta do governo chinês, de 7,5%”, afirmou ele, em análise publicada nesta manhã. “As medidas tomadas (pelo governo de Pequim) começam a surtir efeito, inclusive as duas reduções de juros feitas no prazo de somente um mês.”

Desta forma, o alívio com a China impõe sinal positivo às principais praças financeiras ao redor do mundo e também às commodities industriais. No horário mencionado acima, em Nova York, o futuro do S&P 500 subia 0,17% e o do Nasdaq exibia ganho de 0,16%. Na Europa, as altas eram lideradas por Frankfurt e acompanhadas por Paris, enquanto Madri e Milão exibiam perdas. Vale lembrar que a Itália teve seu rating soberano rebaixado pela Moody’s, de A3 para Baa2, mantendo a perspectiva negativa.

Na avaliação de um operador de renda variável, que falou sob a condição de não ser identificado, porém, “o motivo para a alta dos mercados (PIB da China) é frágil” e um desempenho positivo da Bovespa nesta sexta-feira depende também da abertura das Bolsas de Nova York e do “rumo dos ‘gringos'”.


Ao mesmo tempo, a Bolsa brasileira pode ser influenciada positivamente nesta sexta-feira por Petrobras. Na quinta-feira, a estatal petrolífera anunciou reajuste de 6% no preço de venda do diesel nas refinarias, o que deve contribuir para melhorar a geração de caixa da companhia. Foi o segundo aumento no prazo de apenas três semanas e entrará em vigor na próxima segunda-feira.

Na avaliação da equipe da Um Investimentos, “o reajuste aproxima o diesel dos preços internacionais, impactando o lucro por ação da companhia em 4% a 5%. Além disso, deve-se se destacar que a companhia nunca realizou dois ajustes de preços em intervalos tão curtos (20 dias corridos) e que sinaliza que a nova equipe de gestão está defendendo interesses dos minoritários”.

Petrobras também pode ser influenciada por remanejamentos de carteiras e o “jogo” entre “comprados e vendidos” antes do vencimento de opções sobre ações na segunda-feira da semana que vem, ainda de acordo com o operador citado mais acima.

Na agenda doméstica, a presidente Dilma Rousseff e a presidente da Petrobras, Graça Foster, participam da cerimônia de batismo da plataforma P-59, em Maragogipe (BA). No exterior, os EUA informaram nesta manhã que o índice de preços ao produtor (PPI) subiu 0,1% em junho, acima da previsão de queda de 0,3%. Ainda hoje, a Universidade de Michigan publica a leitura preliminar de julho do índice de sentimento do consumidor.