Bolsas na Europa fecham em queda puxadas por setor bancário

Londres – As ações europeias caíram nesta segunda-feira em um pregão com fraco volume de negócios, com o setor bancário entre os de pior desempenho, puxado pelo UniCredit, que abriu sua emissão de direitos. As preocupações com o início da temporada de balanços dos Estados Unidos também pesaram.O índice FTSEurofirst 300 das principais ações europeias fechou em queda de 0,4 por cento, com 1.009 pontos, de acordo com números preliminares.

O UniCredit teve a pior performance do mercado, despencando 12,8 por cento. Desde quarta-feira, quando o banco sacudiu o mercado ao precificar sua emissão de direitos com um grande desconto, as ações do banco já derreteram 45,2 por cento. “O UniCredit reforça o sentimento negativo no setor e destaca as crescentes necessidades de capital de alguns bancos.Temos reduzido nossa exposição ao setor financeiro”, disse a gestora de fundos do fundo de equity Ashburton European Veronika Pechlaner.

A produta de alumínio Alcoa, considerada um termômetro do crescimento econômico mais geral devido ao papel do alumínio na produção de muitos bens, dá início à temporada de balanços corporativos nos Estados Unidos após o fechamento do pregão em Nova York, e investidores temem que o crescimento possa estar desacelerando. “Estamos num ponto em que precisamos de mais dados de fundamento para puxar o mercado para cima. A Alcoa vai comecar a temporada de resultados hoje e queremos saber se haverá algum alívio nos balanços”, disse Veronika.

Em LONDRES, o índice Financial Times caiu 0,66 por cento, a 5.612 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 0,67 por cento, para 6.017 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,31 por cento, a 3.127 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib fechou em baixa de 1,67 por cento, para 14.401 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,12 por cento, a 8.278 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 apurou decréscimo de 0,54 por cento, para 5.569 pontos.