Bolsas de Nova York fecham em baixa

Índice Dow Jones caiu 29,93 pontos (0,19%) e fechou aos 16.103,30 pontos, perdendo 0,32% na semana

São Paulo – As bolsas de Nova York fecharam em leve baixa nesta sexta-feira, 21, após terem revertido os ganhos do início da sessão. Os investidores digeriram balanços corporativos e uma queda maior que a esperada nas vendas de moradias usadas nos EUA.

O índice Dow Jones caiu 29,93 pontos (0,19%) e fechou aos 16.103,30 pontos, perdendo 0,32% na semana. Já o S&P 500 perdeu 3,53 pontos (0,19%) e encerrou a sessão aos 1.836,25 pontos. Na semana, a desvalorização foi de 0,13%. E o Nasdaq recuou 4,14 pontos (0,10%), fechando aos 4.263,41 pontos. O índice foi o único a subir na semana, com alta de 0,46%.

As vendas de moradias usadas nos EUA caíram 5,1% em janeiro ante dezembro, para o nível mais baixo em 18 meses. O resultado foi pior que a previsão dos economistas, que esperavam queda de 3,5%.

Os investidores também repercutiram os discursos de dois dirigentes do Federal Reserve no decorrer da tarde. O presidente do Fed de Dallas, Richard Fisher, disse que manterá o apoio à redução constante do programa de compra de ativos do banco central norte-americano. Segundo a autoridade, os fatores que afligem a economia dos EUA não podem ser resolvidos pela política monetária. Fisher tem poder de voto no Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) este ano.

Já o presidente do Fed de Saint Louis, James Bullard, foi mais “dovish” e afirmou que as taxas de juros do banco central não devem subir por algum tempo mesmo depois de a taxa de desemprego cair abaixo de 6,5%. Segundo a autoridade, a redução de estímulos do Fed ainda está nos trilhos e a instituição ainda está comprando muitos ativos.

No noticiário corporativo, as ações do Groupon despencaram 21,88%. A empresa reportou lucro melhor que o esperado no quarto trimestre, mas afirmou que os custos relacionados às recentes aquisições vão pesar sobre os resultados do atual trimestre.

O papel da Hewlett-Packard, que subia mais cedo, terminou a sessão com baixa de 1,32%, ainda repercutindo o balanço da empresa divulgado na véspera.

Na Europa, as bolsas fecharam majoritariamente em alta. Os investidores receberam de maneira positiva as notícias sobre uma amenização dos conflitos na Ucrânia. Por outro lado, a Bolsa de Milão foi a única entre as principais a encerrar o pregão em baixa (-0,30%), com os agentes do mercado à espera do anúncio dos ministros que devem compor o novo governo italiano, que foi feito após o fechamento.