Bovespa tem primeira semana positiva em julho, de 1,33%

São Paulo – Depois de um início de pregão volátil, o índice Bovespa firmou-se em alta, mas foi perdendo fôlego com o passar das horas e chegou ao final praticamente estável. Registrou pequeno ganho, que completou, assim, a quarta sessão seguida no azul. O Ibovespa acumulou ganho semanal pela primeira vez em julho.

O Ibovespa encerrou o dia com variação positiva de apenas 0,01%, aos 60.270,47 pontos. Na mínima, registrou 60.077 pontos (-0,31%) e, na máxima, os 60.696 pontos (+0,72%). Foi o quarto pregão seguido de alta, que fez com que o índice subisse 1,33% na semana. No mês, entretanto, a Bolsa recua 3,42% e, no ano acumula baixa de 13,03%. O giro financeiro totalizou R$ 4,796 bilhões. Os dados são preliminares.

O desempenho contido das bolsas em geral hoje foi justificado pela falta de detalhamento sobre o pacote de ajuda à Grécia e pelo fato de os Estados Unidos ainda não terem chegado a um acordo sobre o aumento do teto do endividamento. A percepção de que o pior não vai acontecer na América do Norte deu fôlego para compras, aqui, com o incentivo do investidor estrangeiro. Mas a falta de um consenso intimidou posições ousadas. O balanço ruim da Caterpillar também contribuiu para o desempenho mais fraco das bolsas por lá.

O Dow Jones terminou o pregão em queda de 0,34%, aos 12.681,16 pontos. O índice S&P-500 subiu 0,09%, aos 1.345,02 pontos, e o Nasdaq avançou 0,86%, aos 2.858,83 pontos.

As bolsas europeias, que ontem já estavam fechadas quando saíram as linhas gerais da ajuda à Grécia, foram as que tiveram desempenho mais robusto hoje, mas fecharam longe das máximas. Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 avançou 0,60%, para 5.935,02 pontos. Em Paris, o índice CAC 40 ganhou 0,68%, para 3.842,70 pontos. Na Bolsa de Frankfurt, o Xetra DAX fechou em alta de 0,50%, a 7.326,39 pontos. Em Milão, o índice FTSE MIB caiu 0,15%, para 19.461,14 pontos. O IBEX 35, da Bolsa de Madri, avançou 0,42%, para 10.059,30 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 teve alta de 1,47%, para 7.075,33 pontos. O índice ASE, da Bolsa de Atenas, ganhou 5,91%, para 1.286,15 pontos.

No Brasil, as ações das construtoras seguem sua trajetória de recuperação. MRV ON subiu 3,88% e liderou as altas do Ibovespa. Cyrela ON, +2,33%, Gafisa ON, +1,45%, Rossi ON, +2,19%, e Bisa ON, +1,30%.

As blue chips também ajudaram a sustentar o Ibovespa, hoje mais Vale do que Petrobras. A mineradora teve valorização de 0,31% na ação ON e de 0,33% na PNA. Petrobras ON subiu 0,20%, mas Petrobras PN recuou 0,13%. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o contrato futuro do petróleo subiu 0,75%, para US$ 99,87 o barril, o maior patamar desde 9 de junho.