Bolsa comemora condenação de Lula e dólar fica em R$ 3,20

Sérgio Moro condenou ex-presidente a nove anos e seis meses de prisão por caso tríplex; índice voltou ao patamar de 64 mil pontos

São Paulo — O Ibovespa ampliou os ganhos na tarde desta quarta-feira, depois que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a nove anos e meio de cadeia. O principal índice da Bolsa fechou em alta de 1,68% aos 64.903 pontos.

Pouco antes das 14h — antes da notícia sobre a condenação — o principal índice da Bolsa operava em leve alta de 0,07% a 63.875 pontos. Quinze minutos depois, o Ibovespa tinha ganhos de 1,11% a 64.539 pontos. Às 16h, o índice subia 1,47%, na casa dos 64.771 pontos.

As ações da Petrobras lideravam os ganhos no dia. Os papéis preferenciais fecharam em alta de 5,11%, sendo negociado em 12,96 reais. Os papéis ordinários registraram valorização de 3,83% em 13,57 reais.

O dia da empresa na Bolsa também foi influenciado pela alta do petróleo no mercado internacional e pelos resultados de julgamentos na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) favoráveis à petroleira, além da aprovação do conselho de administração da Petrobras da abertura de capital da BR Distribuidora.

O dólar, que começou o dia em queda, passou a cair ainda mais após a notícia. Às 16h, a moeda norte-americana recuava 1,19%, a 3,214 reais. No final do dia, a moeda registrou desvalorização de 1,40% ficando em 3,20 reais. É o menor nível desde 17 de maio passado (3,1337 reais), último pregão antes da divulgação de delação de empresários do grupo J&F que atingiu em cheio o presidente Michel Temer.

A derrocada da moeda norte-americana afetava as exportadoras na Bolsa. Fibria e Embraer caíam mais de 2%, enquanto Klabin  e Suzano recuavam em torno de 1,5%.

(Google Finance/Reprodução)

Condenação

O ex-presidente foi condenado pelo juiz Sergio Moro a nove anos e seis meses de prisão por lavagem de dinheiro e  corrupção passiva no caso do tríplex do Guarujá, investigado no âmbito da Operação Lava Jato.

Apesar disso, Moro não pediu a prisão preventiva de Lula. “Poderá o ex-Presidente Luiz apresentar a sua apelação em liberdade”, escreve o juiz em sua decisão.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s