Bolsas do Chile, da Colômbia e da Argentina fecham em queda

O índice IPSA da Bolsa de Valores de Santiago do Chile fechou nesta quarta-feira em baixa de 1,83%, aos 4.290,66 pontos. Já o índice geral da bolsa chilena, o IGPA, fechou em queda de 1,49% e ficou nos 20.574,68 pontos.

O giro financeiro chegou a 77,324 bilhões pesos (US$ 154,64 milhões), em 8.843 transações.

Já o Índice Geral da Bolsa da Colômbia (IGBC) fechou nesta quarta-feira em baixa de 2,10%, aos 12.781,74 pontos. O giro financeiro foi de 158,725 bilhões de pesos (US$ 83,15 milhões), em 3.456 operações.

O índice Merval da Bolsa de Comércio de Buenos Aires fechou nesta quarta-feira em baixa de 4,16%, aos 2.676,44 pontos. Já o Índice Geral da Bolsa caiu 3,49% e ficou nos 150.850,33 pontos, enquanto o Merval 25 retrocedeu 4,08%, encerrando aos 2.739,04.

O volume financeiro totalizou 36,6 milhões de pesos (US$ 8,5 milhões). As maiores baixas foram das ações da Mirgor (-8,04%), Edenor (-6,74%) e Banco Macro (-5,22%).

No mercado de câmbio, o dólar se manteve estável e fechou valendo 4,24 pesos para a compra e 4,28 pesos para a venda.

O Índice de Preços e Cotações (IPC) da Bolsa Mexicana de Valores (BMV) fechou nesta quarta-feira em baixa de 2,14%, aos 36.553,85 pontos. O giro financeiro do dia foi de 8,758 bilhões de pesos (US$ 639 milhões).