Dólar R$ 3,15 -1,03%
Euro R$ 3,70 0,01%
SELIC 9,25% ao ano
Ibovespa 0,41% 68.997 pts
Pontos 68.997
Variação 0,41%
Maior Alta 2,80% BRAP4
Maior Baixa -0,85% MRFG3
Última atualização 21/08/2017 - 10:17 FONTE

Bolsa de Tóquio fecha em baixa com realização de lucro

É crescente o sentimento de que o mercado financeiro japonês está superaquecido

São Paulo – As ações negociadas em Tóquio fecharam em baixa nesta quarta-feira, pela segunda sessão consecutiva, em meio a um sentimento cada vez mais forte de que o mercado financeiro japonês está superaquecido, o que levou os investidores a uma busca por realização de lucros.

Diante disso, o índice Nikkei encerrou o dia em queda de 0,56%, a 18.703,60 pontos.

“Não há dúvidas, de um ponto de vista técnico, que o mercado passa por um superaquecimento depois dos ganhos dos últimos dias”, disse Daisuke Uno, estrategista da Sumitomo Mitsui.

Os investidores alegaram ainda que há um resistência técnica em superar o nível de 19 mil pontos para o índice Nikkei e que há poucos incentivos para compras no momento, com os fundos públicos de pensão, em geral mais agressivos, adotando uma postura mais cautelosa.

Somaram-se a esse clima as denúncias que o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, recebeu em relação a doações questionáveis em campanha eleitoral, o que aumenta os riscos de uma nova agitação política no país. Ele negou as acusações.

Enquanto isso, o dólar apresentou ganhos tímidos em relação ao iene. Por volta das 3h (de Brasília), quando a Bolsa de Tóquio fechou, a moeda norte-americana subia para 119,76 ienes, ante o patamar de 119,72 ienes no fim da tarde de terça-feira.

No noticiário corporativo, a maior queda foi protagonizada pela Sharp, que caiu 5,3% após a Standard & Poor’s rebaixar a neta de crédito a longo prazo para CCC+.

Entre as altas, destacam-se a Nippon Steel & Sumitomo Metal, que subiu 1,6%, e a Uniqlo, que avançou 7,7%. Com informações da Dow Jones Newswires