Bolsa azeda e fecha em queda após aumento de juros nos EUA

Expectativa de mudança na taxa também fez o dólar terminar o dia em alta, depois de sete sessões seguidas com baixas

São Paulo — O aumento dos juros nos Estados Unidos fez com que as perdas do Ibovespa se acentuassem nesta quarta-feira (14). O principal índice da Bolsa fechou o dia em queda de 1,8%, com 58.212 pontos. Uma hora antes, quando o Federal Reserve ainda não tinha anunciado a mudança nas taxas,  o índice operava na casa dos 59 mil pontos.

A bolsa começou o dia sem tendência definida, em meio à divulgação de novos detalhes da delação da Odebrecht, que podem comprometer o futuro de Michel Temer. Durante o dia, o assessor especial do peemedebista, José Yunes, chegou a pedir demissão do cargo após ser acusado por um delator da Odebrecht de ter recebido dinheiro em 2014.

O mau humor do mercado, no entanto, se instalou de vez quando o Federal Reserve anunciou a alta de 0,25 ponto percentual nos juros dos Estados Unidos, por volta das 17h. Além de levar a taxa básica para a faixa de 0,5% a 0,75%, a entidade indicou três novas elevações para 2017.

Veja também

Já o dólar fechou em alta ante o real, depois de sete sessões seguidas de queda. No fim do dia, a moeda norte-americana avançou 0,22%, cotado a 3,3332 reais na venda, depois de acumular baixa de 4,22 % nas últimas sete sessões. A decisão do Fed foi anunciada logo após o fechamento das negociações da moeda.