Bolsa passa a cair, pressionada por Itaúsa e política

A Bovespa passou a operar em queda, com ações do Itaúsa entre as maiores pressões negativas

São Paulo – O principal índice da bolsa paulista recuava na manhã desta terça-feira, com as ações da Itaúsa entre as maiores pressões negativas e com investidores adotando cautela à espera de avanços na cena política.

Às 11:30, o Ibovespa caía 0,07 por cento, a 59.421,78 pontos. O volume financeiro era de 1,8 bilhão de reais.

Segundo operadores, a postura cautelosa vinha à espera de avanços das medidas econômica do governo do presidente Michel Temer, com a expectativa pela leitura do projeto que limita os gastos públicos na comissão especial da Câmara dos Deputados, que deve acontecer nesta terça-feira.

“No cenário mais otimista, o texto deve ser votado até depois de amanhã, seguindo para o primeiro turno da votação em plenário na semana que vem, antes do feriado”, escreveram analistas da corretora Socopa, em nota a clientes.

Wall Street também perdia o fôlego, ajudando a azedar o humor no mercado local. O S&P 500 caía 0,08 por cento.

Destaques

– ITAÚSA caía 2 por cento, entre as maiores baixas do Ibovespa. A agência de notícias Bloomberg noticiou na noite da véspera que a holding de investimento controladora do Itaú Unibanco pretende fazer uma oferta pela BR Distribuidora, da Petrobras.

– BRASKEM perdia 4,6 por cento. Na véspera, a ação subiu cerca de 3 por cento, quando a empresa informou que iniciou diálogo com autoridades dos EUA sobre denúncias de irregularidades surgidas no âmbito da operação Lava Jato e disse esperar que as mesmas resultem em negociações formais de acordo.

– PETROBRAS PN ganhava 0,14 por cento, enquanto PETROBRAS ON avançava 0,13 por cento, em sessão marcada por alguma volatilidade nos preços do petróleo . A empresa informou na véspera que iniciou contato com potenciais parceiros para venda de participação na BR Distribuidora. Ainda no radar dos investidores está a votação na Câmara dos Deputados, prevista para esta terça-feira, do projeto desobriga a Petrobras de ser operadora exclusiva do pré-sal.

– AMBEV perdia 0,5 por cento, segundo dia se baixas para os papéis. No fim de semana, a Receita Federal divulgou dados sobre o setor de bebidas mostrando que a produção de cerveja caiu 0,9 por cento em setembro em relação ao mesmo mês do ano passado.

– ITAU UNIBANCO tinha alta de 0,7 por cento e BRADESCO avançava 0,9 por cento, ajudando a diminuir a pressão negativa sobre o inídice devido ao peso que os papéis têm no Ibovespa.

*Atualizada às 12h