Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Cielo dispara após BC não detalhar medidas para cartões

Na última semana, Temer anunciou medidas que devem impactar diretamente nas receitas das credenciadoras, como a Cielo

São Paulo — As ações da Cielo passaram a disparar nesta segunda-feira (20) depois que o presidente do Banco Central, Ilan Goldfjan, frustrou as expectativas dos investidores que esperavam detalhes das novas medidas do governo federal para o mercado de cartões. Por volta das 13h, os papéis ordinários subiam quase 5% e eram cotados a 27,17 reais, cada um.

Na última quinta-feira (15), Michel Temer e o ministro da Fazenda Henrique Meirelles anunciaram um pacote de medidas econômicas que devem impactar diretamente as receitas de empresas de pagamentos eletrônicos. No mesmo dia, as ações da Cielo caíram 6%.

Entre elas, estão a redução do prazo de pagamento das credenciadoras para o lojista, a redução do custo do crédito rotativo e a chance de prática de preços distintos por donos de lojas.

Hoje, Goldfjan confirmou a edição de uma medida provisória que possibilite aos lojistas dar descontos conforme o meio de pagamento e a exigência de que as maquininhas de cartão aceitem todas as bandeiras. Sobre a redução do prazo para repasse de pagamentos, o presidente do BC disse que detalhes só serão anunciados no primeiro trimestre de 2017.

Veja também