Dólar R$ 3,15 -1,03%
Euro R$ 3,70 0,04%
SELIC 9,25% ao ano
Ibovespa 1,09% 68.715 pts
Pontos 68.715
Variação 1,09%
Maior Alta 4,27% BBSE3
Maior Baixa -2,04% JBSS3
Última atualização 18/08/2017 - 17:20 FONTE

As ações mais importantes das bolsas da América Latina

Vale no Brasil, YPF na Argentina, Walmart no México; veja as ações mais negociadas em cada país latino

São Paulo — As ações da Vale são as favoritas dos investidores brasileiros. Os papéis da companhia lideram a lista dos mais negociados na B3, o novo nome da Bovespa.

No ano, os papéis preferenciais da mineradora acumulam ganhos de quase 27%, enquanto o Ibovespa registra alta acumulada de 10,8%. Em média, 201 milhões de dólares são movimentados diariamente com os preferenciais da Vale.

Já na Argentina, a ação mais negociada é da petroleira estatal YPF. Os papéis da maior empresa de refino do país acumulam alta de 36,6% desde janeiro — desempenho acima do índice Merval, que apresenta ganhos na casa dos 31%. Por dia, são movimentados, em média, 2,4 milhões de dólares com eles.

O grupo Falabella, que recentemente chegou a ser cotado como possível comprador da Via Varejo, é dono das ações com maior volume de negociação no Chile. A empresa é a segunda maior varejista da América Latina, com supermercados, lojas de departamento, banco e shopping centers em cinco países da região.

Suas ações registram alta de 15,2% desde janeiro, menos do que os 22,2% acumulados pelo índice Ipsa, o principal da bolsa chilena. O volume médio diário de negociação é de 11,3 milhão de dólares

Na Colômbia, a ação mais negociada é do Bancolombia. A instituição financeira com mais ativos no país é dona das duas ações mais negociadas. Tanto os papéis preferenciais quanto os ordinários da companhia movimentam, cada um, 5,7 milhões de dólares por dia.

No ano, as ações ordinárias do Bancolombia acumulam ganhos de 24,6% e as preferenciais, 22,1%. O desempenho é superior ao do índice da bolsa de lá, que registra alta de 9,3% no mesmo período.

No Peru, a liderança também é de um banco, o Credicorp. Suas ações movimentam cerca de 1,6 milhões de dólares por dia e registram alta de 30% no ano, superando muito o índice da bolsa peruana, que apresenta ganhos de 8,4%.

No México, a grande estrela é o Walmart. Cerca de 36 milhões de dólares são movimentados por dia com as ações da subsidiária mexicana da rede de varejo. No período, as ações têm ganhos de 17,5%, mais do que o índice da bolsa de valores local, que registra alta de 12,3% no ano.

Abaixo, você vê outras ações de destaque em cada uma das bolsas. Os números são de um levantamento da provedora de informações financeiras Economatica, feito a pedido de EXAME.com.

A pesquisa levou em conta o volume de negociação das chamadas blue chips, ações de empresas de grande porte, que tenham boa reputação e uma situação financeira saudável.