Apple e papéis de energia impulsionam Wall St antes de Fed

As ações da Apple avançavam 2,9 por cento depois de o Goldman Sachs ter acrescentando a fabricante do iPhone à sua lista "compra com convicção"

Wall Street avançava nesta quarta-feira impulsionada pela Apple e por papéis de energia, antes da divulgação da ata da reunião de outubro do Federal Reserve, que deve sustentar as expectativas de alta da taxa de juros no próximo mês pelo banco central do Estados Unidos.

Às 13h20 (horário de Brasília), o indicador Dow Jones subia 0,48 por cento, a 17.573 pontos, enquanto o S&P 500 tinha valorização de 0,49 por cento, a 2.060 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq ganhava 0,53 por cento, a 5.012 pontos.

As ações da Apple avançavam 2,9 por cento depois de o Goldman Sachs ter acrescentando a fabricante do iPhone à sua lista “compra com convicção”, dizendo que vê potencial para as ações avançarem até 43 por cento ante os níveis atuais.

A ação dava o maior suporte aos três principais índices, respondendo por quase um quinto dos ganhos do Dow.

Os investidores, entretanto, permaneciam cautelosos devido às elevadas preocupações sobre segurança após os ataques em Paris na semana passada.

“Todos os olhos estão voltados para o Fed, enquanto preocupações geopolíticas continuam na cabeça dos investidores”, disse o economista-chefe de mercado do First Standard Financial Peter Cardillo.

A ata do Fed, que será divulgada às 17h (horário de Brasília), dará aos investidores pistas sobre como o banco central vê a economia.