Após oscilar no pregão, petróleo fecha em leve alta

Operadores avaliavam a possibilidade de que mais membros da Opep passassem a participar de um acordo para reduzir a oferta da commodity

Nova York – O petróleo chegou a oscilar durante o pregão, mas fechou com ganhos nesta segunda-feira, 10.

Operadores avaliavam a possibilidade de que mais membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) passassem a participar de um acordo para reduzir a oferta da commodity.

O petróleo WTI para entrega em agosto fechou em alta de 0,38%, em 44,40 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para setembro avançou 0,36%, a US$ 46,88 o barril, na plataforma ICE.

De acordo com reportagem do Wall Street Journal, a Líbia e a Nigéria foram convidados para uma reunião de grandes produtores neste mês na Rússia.

No evento, as duas nações poderiam ser incluídas no esforço conjunto para reduzir a oferta e ajudar a apoiar os preços.

O ministro do Petróleo do Kuwait, Issam Almarzooq, afirmou que os dois países devem participar da reunião da Opep marcada para 24 de julho.

Líbia e Nigéria aumentaram a produção recentemente, em meio a cortes de outros países. Além disso, Almarzooq disse que cortes mais profundos dos integrantes do cartel não estarão na pauta. O ministro do Kuwait é o presidente do comitê que monitora o cumprimento do acordo liderado pela Opep, que foi estendido até março de 2018.

Mais cedo, o petróleo chegou a operar em território negativo, ainda sob pressão por causa do excesso de oferta global da commodity.

A notícia que envolve a Líbia e a Nigéria, porém, abriu espaço para uma modesta recuperação hoje.