Após denúncia, JBS fecha em queda de 10% na Bolsa

Na mínima do dia, as ações da companhia eram negociadas na casa dos 7 reais

São Paulo – Após a denúncia de Joesley Batista contra o presidente Michel Temer, as ações ordinárias da JBS abriram o pregão em queda e chegaram a cair 18,63% na manhã desta quinta-feira (18). Mas no decorrer do dia, as ações amenizaram as perdas e fecharam em queda de 10%. Os papéis foram fecharam em 8,55 reais. Na semana, as ações da companhia acumulam queda de 24,76%.

A notícia publicada pelo jornal O Globo na noite de ontem, caiu como uma bomba no mercado financeiro. Pela manhã, o Ibovespa chegou a cair mais de 10% e teve suas operações paralisadas por meia hora. A última vez que o mecanismo de circuit breaker foi acionado foi em outubro de 2008, com crise econômica internacional.

O Ibovespa fechou em queda de 8,83%, a 61.575 pontos e giro financeiro de 22,94 bilhões de reais. A derrocada devolveu parte dos ganhos acumulados desde o começo de 2017.

O dólar comercial fechou em alta de 8,15%, a 3,38 reais. A alta é a maior desde 5 de março de 2003 (+10,4 %), logo no início do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante o dia, a moeda norte-americana bateu os 3,43 reais, mas amenizou perdas depois da intervenção do Banco Central no mercado de câmbio. No decorrer do dia, o BC anunciou quatro leilões de swaps tradicionais, que equivalem à venda futura de dólares.